Loading...
Dicas de onde Ficar: Megève
Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses

Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses

Route du Crêt n.º 367, Megève, França
+33 4 50 21 01 01
A partir de U$ 2.919,30 (suíte para dois adultos)*

Instalado entre montanhas que carregam uma competição histórica com os alpes suíços, o Le Chalet preserva a tradição da Alta Sabóia. O hotel vai além do mero conforto: oferece a cultura e espírito da região aos seus hóspedes.

Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
Entrada do Le Chalet, em Megève | Cortesia do hotel

O Le Chalet é um hotel instalado em Megève, na região da Alta Sabóia. Formado por chalés, spa e uma série de experiências exclusivas nos alpes franceses, o hotel foi o primeiro a ser fundado pelo conhecido hoteleiro Arnaud Zannier.

Todos os hotéis da rede Zannier guardam a mesma assinatura: o forte respeito com a cultura das regiões onde seus hotéis são instalados, mesclando tradições locais e refino estético. O luxo percorre, de forma extremamente simples, todos os espaços desenvolvidos pela equipe da Zannier Hotels.

Receba nossos posts em seu e-mail



    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses; Design de Interiores; vaso
    A decoração, que integra herança local e  minimalismo, é assinatura da designer de interiores Geraldine Dohogne | Cortesia do hotel

    Megève é uma comuna francesa, famosa por sua estação de esqui. É destino para férias invernais das celebridades e milionários europeus. Até o início do século passado, a região era pouco conhecida. Ganhou atenção em 1910, quando a família Rothschild, uma poderosa dinastia de bancários franceses, decidiu fixar sua residência de férias no local.

    Goldrush ColorBox Inkpad paper source
    $7,95
    Escrivaninha AL13 boobam
    R$7.658,00
    Painel de Parede Degradê boobam
    R$978,66
    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    O Le Chalet tem uma vista previlegiada para a pequena vila em Megève | Cortesia do hotel

    O mais famoso membro da família Rothschild a colocar os pés em Megéve foi Noémie de Rothschild. Na época, o principal destino de inverno na Europa eram os alpes suíços, em especial a cidade de St. Moritz.

    Com o estouro da primeira guerra mundial e a contínua hostilidade entre França e Alemanha, Noémie buscou evitar a presença alemã, comum em St. Moritz. Por isso ela decidiu fundar seu próprio resort de esqui em Megéve, fazendo grandes investimentos na construção de luxuosos hotéis pela comuna.

    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    Os alpes franceses, perfeitamente visíveis do hotel | Cortesia do hotel

    O espaço, onde hoje está instalado o Le Chalet, foi originalmente propriedade do chef francês Marc Veyrat e integrava seu mais premiado restaurante, o La Ferme de mon Père. Fechado por anos, chamou a atenção de Arnaud Zannier, que decidiu reformar o local e transformá-lo num hotel.

    Por sinal, o restaurante La Ferme de mon Père reabriu suas portas, agora sob direção do chef Xavier Pouzin e é uma das atrações do Le Chalet. Tanto a reforma dos chalés quanto do restaurante ficou sob a tutela do arquiteto holandês Johan de Groot e da designer de interiores Geraldine Dohogne.

    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    A propriedade está em uma posição previlegiada em Megève | Cortesia do hotel
    A ESTRUTURA

    O Le Chalet é composto por três edifícios construídos em madeira e pedra. O principal deles é inteiramente dedicado a um chalé privativo, com três níveis que permitem ter uma ampla visão de todos os andares e com visão panorâmica das montanhas nevadas.

    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    Interior do chalé privativo | Cortesia do hotel

    A área de recepção integra um salão com biblioteca, oferecendo acesso aos quartos e suítes do hotel. As suítes contam com salas de lareira aberta no térreo e o quarto no primeiro andar.

    Dois terraços envolvem o Le Chalet e permitem aos hóspedes uma visão privilegiada da estação de esqui e da vila no centro de Megève.

    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    Le Chalet apresenta espaços que previlegiam a experiência nos alpes, tanto no interior quanto em sua área externa | Cortesia do hotel
    O CONCEITO DO LE CHALET
    Megève é cercada de hotéis e pousadas de luxo, onde a ostentação de altos padrões costuma sobrepujar a tradição estética local. Arnaud Zannier buscou a direção contrária para seu primeiro hotel.

    Já tinha algumas ideias de hospitalidade e identifiquei um nicho em que o futuro do luxo é mais sobre momentos e experiências do que torneiras de ouro e mármore.

    Arnaud Zannier, fundador da Zannier Hotels
    O Le Chalet apresenta um requintado equilíbrio entre a tradição da Alta Sabóia, conforto e minimalismo.
    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    O Le Chalet apresenta design ambientes que homenageiam a cultura local | Cortesia do hotel

    A madeira é o principal material utilizado no projeto. A escolha deste material não se deu apenas pela identidade preservada de um clássico chalé, mas também porque a madeira resgata sentimentos familiares e oferece sensações de acolhimento ao ambiente.

    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses; lareira
    Interior de uma das suítes | Cortesia do hotel
    A ALMA DO LE CHALET SOB A SELEÇÃO DE GERALDINE DOHOGNE
    Todos os projetos da Zannier Hotels contam com a forte presença de Geraldine Dohogne no design de seus interiores. Os interiores desenvolvidos por Dohogne prezam pelo uso da emoção. Impressão material é mantida em segundo plano, tornando-se o estilo que a torna a profissional ideal para as propostas de Arnaud.
    Grande parte da mobília foi adquirida de lojas francesas e italianas, navegando por peças de diferentes épocas que podem remontar a dois séculos atrás.
    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    Em todos os projetos criados para a Zannier Hotels, Geraldine Dohogne vai à procura de relíquias antigas em lojas locais | Cortesia do hotel

    O principal material utilizado no interior também foi a madeira. Em alguns casos, recebe também a pedra e o aço — como nas cinzentas mesas de centro, importadas da Bélgica.

    O uso de cores naturais, em especial o branco e o bege, fornecem uma lente calorosa ao olhar. São mesas de madeira antiga, cadeiras de vime e sofás revestidos de linho lavado. Como resultado temos ambientes acolhedores que criam um diálogo sutil entre o sofisticado e o rústico.

    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses
    O luxo existe, mas não sobrepõe os aspectos emocionais de conforto e acolhimento dos ambientes | Cortesia do hotel

    A decoração conta ainda com um curioso sino sobre uma das mesas da sala: um inteligente lembrete de que a rede Zannier Hotels também conta com o exótico hotel Phum Baitang, instalado no Camboja.

    Le Chalet: a assinatura Zannier nos alpes franceses; camboja; sino
    A depender da suíte, o sino aparece em uma posição diferente. Uma estratégia sutil de convidar os hóspedes a mais uma aventura pela rede Zannier | Cortesia do hotel
    UMA EQUIPE NUMEROSA E CUIDADOSA

    O Staff do Le Chalet é composto por 40 profissionais que oferecem inúmeros serviços aos hóspedes. E não são poucas as opções de atividades carregadas de emoção, como aulas de helicóptero, paraquedismo sob as montanhas, visita às cavernas secretas e passeios sobre a geleira.

    Aos hóspedes, a Zannier Hotels disponibiliza até mesmo um trem reservado exclusivamente para levá-los ao que reforçam ser a maior geleira da França. A experiência ainda inclui um guia que apresenta túneis, passagens e cavernas secretas.

    As cenas apresentam diversas atrações coordenadas pelo fantástico Staff mantido pela Zannier Hotels | Video de divulgação do Le Chalet
    O Spa do hotel, com arquitetura desenvolvida sob medida e sem exageros, oferece diversas opções de conforto: piscina interna, sauna e Hammam (banho turco).
    O Spa do Le Chalet tem escala humana, oferecendo relaxamento sem opulência | Cortesia do hotel
    O RESTAURANTE DO LE CHALET: LA FERME DE MON PÈRE

    O restaurante do Le Chalet, o La Ferme de mon Père (“a fazenda de meu pai“, em francês), ainda carrega o nome e a herança gastronômica de seu antecessor. O menu é assinado pelo chef executivo Julien Burlat, premiado com estrela Michelin.

    Burlat estudou com grandes nomes da gastronomia francesa, como Pierre Gagnaire, Alain Ducasse e Bernard Pacaud.

    Minha definição de boa cozinha? Uma mistura de humildade e simplicidade em um espírito de perfeição. 

    Julien Burlat
    Fotografias das preparações e ambientes do restaurante | Cortesia do hotel
    Sob o olhar minucioso de Arnaud e Geraldine, o Le Chalet traduz em um único local toda a tradição e beleza dos alpes franceses. Uma imersão nos saberes e estética locais, com uma delicada harmonia entre simplicidade e conforto.
    Você quer conhecer mais sobre hotéis exóticos desenvolvidos por Arnaud Zannier? Preparamos um artigo sobre este incrível refúgio construído acima de rochas no deserto da Namíbia.
    REFERÊNCIAS

    * Preços tomam como referência a data de publicação desta matéria e estão sujeitos a alteração sem aviso prévio.

    Goldrush ColorBox Inkpad paper source
    $7,95
    Escrivaninha AL13 boobam
    R$7.658,00
    Painel de Parede Degradê boobam
    R$978,66
    Fernando França

    Fernando França

    Formado em Gestão Empresarial, apaixonado por Design, escritor por vocação. Fernando tem mais de 7 anos de experiência gerenciando e desenvolvendo negócios na área de Gastronomia. Eterno pesquisador de tendências, devora informações sobre projetos que unem estética, função, empatia e sustentabilidade. Veio ao projeto Dona Arquiteta para contribuir com o que pode haver de melhor sobre o assunto.

    Mais posts

    Comentários(0)

    Publique um Comentário