Loading...
Design(ar)

A influência das cores na arquitetura

Você sabia que as cores podem falar? Cores transmitem emoções e sentimentos. Saiba tudo sobre a influência das cores na arquitetura e no seu dia a dia !
Elas podem influenciar sua vida muito mais do que você imagina! Você certamente não tinha ideia do poder das cores! Elas possuem efeitos estimulando as áreas do nosso cérebro e nos enviando incansavelmente mensagens.

Bom deixa eu explicar melhor: a cor é assimilada por nós através do sentido da visão, e esta rapidamente conduz a informação até o nosso cérebro. Quando escolhemos uma cor para elaborarmos nossos projetos devemos ter em mente que estamos lidando com um elemento de estímulo imediato, e que essa cor escolhida provocará diversas reações em seus observadores, sejam elas positivas ou negativas.

Para te provar isso, estatísticas mostram que :

Receba nossos posts em seu e-mail



– Anúncios com cores são vistos 42% mais vezes que os anúncios em preto e branco. 

Qual das duas imagens acima te agrada mais? Certamente você respondeu a da esquerda; colorida. Logo, inconscientemente, as cores interferem e influem mais do que pensamos.

Além do mais, quem já não ouviu alguém dizer que é preciso “colorir a vida para poder ser feliz”?
Quem já não ouviu dizer que nos países onde o inverno dura seis meses e o entorno é descolorido, os índices de depressão e suicídio são maiores ?

– Cerca de 10% da população de países com invernos rigorosos como por exemplo Europeus e Norte Americanos desenvolvem depressão. Já em países com temperaturas amenas no inverno, como o Brasil, o mal atinge apenas 1% da população.

Psicologia das cores

Entender a importância das cores, e seu poder psicológico sobre as emoções é fundamental para escolhê-las com sucesso. A correta utilização das cores é um importante aliado para o equilíbrio dos ambientes e projetos arquitetônicos e daqueles que os habitam. Quando bem escolhidas, podem gerar bem-estar, elevar a autoestima e reduzir o stress. Isso porque as cores não são só elementos decorativos. As cores são sobretudo elementos arquitetônicos, com a mesma importância da escala, estrutura, vedação, materialidade e luz natural.

As cores são também divididas entre Quentes e Frias :

imagem ilustrativa – foto site .

No ponto de vista físico, as cores podem ainda influenciar o tamanho e formato dos ambientes. As “quentes” (como vermelho e amarelo) dão a sensação de aumentar os objetos, enquanto as “frias” (como o azul e verde) reduzem as dimensões aparentes deles.

Como diz o grande Phillip Stark : “ As cores falam por você.”

Veja o que cada uma delas dizem:

Vermelho

Quente, dinâmico, dramático, ativo, sensual, apaixonante e emocionante. Estimula ações, confiança, energia. Pode aumentar a pressão sanguínea e a respiração. Ex: Muito usado em restaurantes, pois estimula o apetite das pessoas.Muito usado em lojas, para aumentar o consumo devido ao seu senso de urgência.

Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

Bao Restautant – foto (Andrey Avdeenko)

Mac – Oscar Niemeyer
Aqui no Mac o vermelho é utilizado como elemento transitório na rampa de concreto, que conduz o visitante através dos seus 98 metros de curvas livres no espaço, induzindo à empolgação nas entradas do Museu.

 Museu Arte Contemporânea – foto  (Marcela Grassi)

Moooi
A Moooi é uma marca surpreendente e eclética! Quem pôde conferir o seu showroom na feira de design de Milão de 2015, se deparou com um ambiente que trouxe muito da cor vermelha, que remeteu ao dramático e sensual.

Chair moooi – foto ( site
Amarelo

Feliz, criativo, acolhedor, cauteloso, brilhante e energizante. Estimula o otimismo e a esperança. Ajuda a concentrar a atenção e o intelecto. Mostra clareza, sendo uma boa cor para detalhes importantes, melhorando a memória e o humor. Ex: muito usado em escritórios, pois torna as pessoas mais comunicativas.

“Você escolhe a sua roupa dependendo do seu humor … se você está deprimido, coloque um amarelo e de repente você vai ser feliz.” Phillip Stark.

Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

Livraria da Vila – Isay Weinfeld
Na livraria da Vila, o arquiteto Isay criou elementos marcantes. Se os livros inundam o perímetro da loja, as escadas coloridas são as protagonistas da vez. A cor amarela é muito utilizada para estimular a comunicação e as atividades mentais, como o raciocínio em ambientes sociais.

Livraria da Vila – foto (site)

Cité Des Affaires – Manuelle Gautrand Architecture
O projeto é como uma grande ‘serpente asteca’. A pele de escamas prateadas transparentes com uma ‘garganta’ amarela, brilhante e opaca. A parte inferior amarela acompanha os movimentos dos pedestres com sua rica presença luminosa criando assim um ambiente acolhedor. O brilho amarelo ilumina as calçadas e as fachadas de vidros trazendo alegria.

A influência das cores na arquitetura
Cite  des Affaires – FotoVincent Fillon, Philippe Ruault.
Azul

Frio, tranquilo, confiante, seguro e espiritual. Estimula a calma, diminui o apetite, aumenta a criatividade e induz a contemplação. Transmite confiança e segurança. Associado com água, céu e paz. Ex: muito usado em negócios corporativos pois estimula a produtividade e não é invasivo.

Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

Estúdio Tomie Ohtake
O Instituto inaugurado em 2001 é uma deslumbrante obra de Ruy Ohtake. Destaca-se por ser um dos raros espaços da cidade especialmente projetado, arquitetônica e conceitualmente, para realizar mostras de artes plásticas, arquitetura e design. Sua fachada composta por ondas azuis estimula a calma e a contemplação em meio a correria do cotidiano da cidade de São Paulo.

Instituto Tomie Ohtake – foto (site)

Projeto de interiores – Roberto Migotto
Uma imensidão azul! Quem visitou o espaço do arquiteto Roberto Migotto na Casa Cor 2013 foi tragado pelos inúmeros tons de azul da decoração. As nuances, que remetem ao céu e ao mar, aparecem nos móveis, nos revestimentos, nas estampas geométricas e também no pergolado, transmitindo uma sensação de tranquilidade e espiritualidade.

Casa Cor 2013 – Roberto Migotto – foto (site)
Laranja

Alegre, amigável, lúdico, estimulante, convidativa e vibrante. Reflete calor, excitação e entusiasmo. É muito ativo, alegre e social. Ex: Muito usada para chamar a atenção, nos remete à visibilidade, como em salva-vidas e nos cones de trânsito.

“ Frank Sinatra adorava laranja. O cantor dizia que a cor era a mais alegre de todas as cores. ”

Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

 Orange Cube – Jacob + Macfarlane
O orange Cube é um edifício de escritórios  laranja super convidativo. O prédio é parte do maior projeto de urbanização “Confluences” para revitalizar a orla marítima de Lyon. A fachada leve é ​​preenchida com aberturas aleatórias e a cor laranja foi escolhida em referência a uma tinta de chumbo especial que é usada em áreas portuárias, graças à sua resistência superior e sua refletividade ao calor.

A influência das cores na arquitetura
Orange Cube – foto (Roland Halbe)

Central St. Giles Court, London – Renzo Piano + Fletcher Priest Architects
O conceito era transformar um prédio de escritórios de uso único em um de uso misto incorporando escritório, lojas, restaurante e residências..
Cada faceta é única, diferindo em altura, orientação, cor e relação com a luz natural e em cada um, a cerâmica é utilizada em diferentes tonalidades e cores.O laranja neste caso prende a atenção e traduz a sociabilidade desejada.

A influência das cores na arquitetura
Central St. Giles Court –  foto (Michel Denance, Joost Moolhuijzen)
Verde

Equilibrado, rejuvenescedor, estável e natural. Representa a estabilidade, fertilidade, vitalidade. Transmite abundância, natureza, sustentabilidade e possibilidades. Está associado a saúde e a tranquilidade. Muito usado em franquias saudáveis para relaxar os ambientes e promover a relação com a questão ambiental. Isso é tão efetivo que o próprio Mcdonald’s está trocando gradativamente a sua paleta de cores de vermelho para verde, devido a nova era onde as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a saúde e meio ambiente.

Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

Euronews – jakob + Macfarlane
A sede da Euronews busca conciliar inovação formal e desenvolvimento sustentável para promover a qualidade de vida de seus usuários. Ela é composta por uma fachada de vidro, revestida por painéis de alumínio perfurados de forma irregular, que brinca com a luz dentro dos espaços internos e enriquece as perspectivas para o exterior. Para os arquitetos, a escolha do verde para a envoltória faz referência à cor do rio e estabelece um diálogo entre a arquitetura e a paisagem natural das colinas Balmes localizadas na margem oposta.

Euronews –  foto ( Nicolas Borel )

Ørestad Plejecenter – JJW Arkitekter
Este moderno complexo residencial em Copenhaguem tem cerca de 114 casas. A construção é caracterizado pela forte codificação de cores verdes da fachada, trazendo sensação de equilíbrio as varandas e janelas assimétricas. A cor transmite tranquilidade para a moradia.

Orestad Plejecenter – foto (Tom Jersø)
Roxo

Calmo, inteligente, imponente e sábio. Esta relacionado a religião, intuição, imaginação, beleza e nobreza. Transmite mistério e respeito e excentricidade. Ex: Muito usado em áreas de relaxamento pois se mostra propício à meditação.

Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

Wonderlust Hotel – Quarto “Roxo Haze por Jimi Hendrix.”
O hotel  em Singapura, brinca com o conceito de vincular quartos coloridos a titulos de musicas. Nesta cápsula, ’ Roxo Haze por Jimi Hendrix’, o uso intenso da cor roxa contrapõe o relaxamento à excentricidade.

Wonderlust Hotel – foto (site)

Marconi Bridge – Bologna
A ponte Marconi que fica em Bolonha na Itália é um elemento arquitetônico muito belo em meio a natureza. Além de fazer a função de conexão ela traz também a cor roxa dando uma sensação de nobreza e imponência.

 Marconi Bridge – foto ( Pinterest)

Novos usos para a cor na arquitetura

Segundo a revista Casa Vogue, (link) , “o uso de cores na arquitetura não é exatamente uma novidade. Mas arquitetos contemporâneos vêm encontrando maneiras cada vez mais originais de inseri-las nos projetos.
Apesar dos exemplos ainda isolados, a arquitetura atual tem abraçado as cores vibrantes sem preconceito, como a francesa Emmanuelle Moureaux, criadora de um conceito batizado de shikiri. A expressão, que vem da fusão de dois ideogramas japoneses, significa dividir espaços usando cores. “Esse princípio permeia meus trabalhos”, afirma a arquiteta, conhecida pela atmosfera lúdica dos projetos que assina para clientes tão diferentes entre si como as agências do Banco Sugamo Shinkin e as lojas Issey Miyake.

Agência Ekoda do Banco Sugamo Shinkin, no Japão, 2012, projeto de Emmanuelle Moureaux que usa seis cores básicas – amarelo, rosa, marrom, verde, azul e roxo – em quatro tons cada, do escuro ao claro
“Outros nomes relevantes nessa onda colorida são os dos escritórios Sauerbruch Hutton , de Berlim, e o KOZ, de Paris, no Centro de Esportes e Lazer de St. Cloud que ilustram esta matéria.”

Centro de Esportes e Lazer de St. Cloud na França, 2010, do escritório KOZ, com fachada principal de painéis laminados de vidro, que varia do verde ao vermelho
Centro de Esportes e Lazer de St. Cloud na França, 2010, projeto mais colorido do escritório KOZ
Agência Ekoda do Banco Sugamo Shinkin, no Japão, 2012, projeto de Emmanuelle Moureaux que usa seis cores básicas – amarelo, rosa, marrom, verde, azul e roxo – em quatro tons cada, do escuro ao claro

Como vimos, escolher a melhor cor para o seu projeto não é uma escolha tão complexa, tudo vai depender do objetivo, da sensação que você quer dar ao ambiente e da mensagem que você quer passar. Inspire-se!

Como dizia Walter Gropius … “Minha cor preferida é o colorido!”

E você ? Qual a sua cor preferida? Conte para nos !

Referências

Victória Calil Barriatto

Idealizadora do projeto, Vic é arquiteta, sim – e muito, muito mais. Entusiasmada e conectada a tudo o que tem a ver com design, é também um retrato da geração que não só conhece o meio online, mas cresceu nele. Cursou mestrado em arquitetura sustentável em Turim, Itália, e segue atuando no Dona Arquiteta com toda a energia que lhe corre nas veias.

Mais posts

Comentários(0)

Publique um Comentário