Design(ar)
cores na arquitetura

A influência das cores na arquitetura

Você sabia que as cores podem falar? Cores transmitem emoções e sentimentos. Saiba tudo sobre a influência das cores na arquitetura e no seu dia a dia !
Elas podem influenciar sua vida muito mais do que você imagina! Você certamente não tinha ideia do poder das cores! Elas possuem efeitos estimulando as áreas do nosso cérebro e nos enviando incansavelmente mensagens.

Bom deixa eu explicar melhor: a cor é assimilada por nós através do sentido da visão, e esta rapidamente conduz a informação até o nosso cérebro. Quando escolhemos uma cor para elaborarmos nossos projetos devemos ter em mente que estamos lidando com um elemento de estímulo imediato, e que essa cor escolhida provocará diversas reações em seus observadores, sejam elas positivas ou negativas.

Para te provar isso, estatísticas mostram que :

Receba nossos posts em seu e-mail



    – Anúncios com cores são vistos 42% mais vezes que os anúncios em preto e branco. 

    A influência das cores na arquitetura

    Qual das duas imagens acima te agrada mais? Certamente você respondeu a da esquerda; colorida. Logo, inconscientemente, as cores interferem e influem mais do que pensamos.

    Além do mais, quem já não ouviu alguém dizer que é preciso “colorir a vida para poder ser feliz”?
    Quem já não ouviu dizer que nos países onde o inverno dura seis meses e o entorno é descolorido, os índices de depressão e suicídio são maiores ?

    – Cerca de 10% da população de países com invernos rigorosos como por exemplo Europeus e Norte Americanos desenvolvem depressão. Já em países com temperaturas amenas no inverno, como o Brasil, o mal atinge apenas 1% da população.

    Psicologia das cores

    Entender a importância das cores, e seu poder psicológico sobre as emoções é fundamental para escolhê-las com sucesso. A correta utilização das cores é um importante aliado para o equilíbrio dos ambientes e projetos arquitetônicos e daqueles que os habitam. Quando bem escolhidas, podem gerar bem-estar, elevar a autoestima e reduzir o stress. Isso porque as cores não são só elementos decorativos. As cores são sobretudo elementos arquitetônicos, com a mesma importância da escala, estrutura, vedação, materialidade e luz natural.

    As cores são também divididas entre Quentes e Frias :

    A influência das cores na arquitetura
    imagem ilustrativa – foto site .

    No ponto de vista físico, as cores podem ainda influenciar o tamanho e formato dos ambientes. As “quentes” (como vermelho e amarelo) dão a sensação de aumentar os objetos, enquanto as “frias” (como o azul e verde) reduzem as dimensões aparentes deles.

    Como diz o grande Phillip Stark : “ As cores falam por você.”

    Veja o que cada uma delas dizem:

    Vermelho

    Quente, dinâmico, dramático, ativo, sensual, apaixonante e emocionante. Estimula ações, confiança, energia. Pode aumentar a pressão sanguínea e a respiração. Ex: Muito usado em restaurantes, pois estimula o apetite das pessoas.Muito usado em lojas, para aumentar o consumo devido ao seu senso de urgência.

    Veja alguns exemplos de cores na arquitetura em projetos interessantes:

    A influência das cores na arquitetura
    Bao Restautant – foto (Andrey Avdeenko)

    Mac – Oscar Niemeyer
    Aqui no Mac o vermelho é utilizado como elemento transitório na rampa de concreto, que conduz o visitante através dos seus 98 metros de curvas livres no espaço, induzindo à empolgação nas entradas do Museu.

    A influência das cores na arquitetura
     Museu Arte Contemporânea – foto  (Marcela Grassi)

    Moooi
    A Moooi é uma marca surpreendente e eclética! Quem pôde conferir o seu showroom na feira de design de Milão de 2015, se deparou com um ambiente que trouxe muito da cor vermelha, que remeteu ao dramático e sensual.

    A influência das cores na arquitetura
    Chair moooi – foto ( site
    Amarelo

    Feliz, criativo, acolhedor, cauteloso, brilhante e energizante. Estimula o otimismo e a esperança. Ajuda a concentrar a atenção e o intelecto. Mostra clareza, sendo uma boa cor para detalhes importantes, melhorando a memória e o humor. Ex: muito usado em escritórios, pois torna as pessoas mais comunicativas.

    “Você escolhe a sua roupa dependendo do seu humor … se você está deprimido, coloque um amarelo e de repente você vai ser feliz.” Phillip Stark.

    Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

    Livraria da Vila – Isay Weinfeld
    Na livraria da Vila, o arquiteto Isay criou elementos marcantes. Se os livros inundam o perímetro da loja, as escadas coloridas são as protagonistas da vez. A cor amarela é muito utilizada para estimular a comunicação e as atividades mentais, como o raciocínio em ambientes sociais.

    A influência das cores na arquitetura
    Livraria da Vila – foto (site)

    Cité Des Affaires – Manuelle Gautrand Architecture
    O projeto é como uma grande ‘serpente asteca’. A pele de escamas prateadas transparentes com uma ‘garganta’ amarela, brilhante e opaca. A parte inferior amarela acompanha os movimentos dos pedestres com sua rica presença luminosa criando assim um ambiente acolhedor. O brilho amarelo ilumina as calçadas e as fachadas de vidros trazendo alegria.

    A influência das cores na arquitetura
    Cite  des Affaires – FotoVincent Fillon, Philippe Ruault.
    Azul

    Frio, tranquilo, confiante, seguro e espiritual. Estimula a calma, diminui o apetite, aumenta a criatividade e induz a contemplação. Transmite confiança e segurança. Associado com água, céu e paz. Ex: muito usado em negócios corporativos pois estimula a produtividade e não é invasivo.

    Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

    Estúdio Tomie Ohtake
    O Instituto inaugurado em 2001 é uma deslumbrante obra de Ruy Ohtake. Destaca-se por ser um dos raros espaços da cidade especialmente projetado, arquitetônica e conceitualmente, para realizar mostras de artes plásticas, arquitetura e design. Sua fachada composta por ondas azuis estimula a calma e a contemplação em meio a correria do cotidiano da cidade de São Paulo.

    A influência das cores na arquitetura
    Instituto Tomie Ohtake – foto (site)

    Projeto de interiores – Roberto Migotto
    Uma imensidão azul! Quem visitou o espaço do arquiteto Roberto Migotto na Casa Cor 2013 foi tragado pelos inúmeros tons de azul da decoração. As nuances, que remetem ao céu e ao mar, aparecem nos móveis, nos revestimentos, nas estampas geométricas e também no pergolado, transmitindo uma sensação de tranquilidade e espiritualidade.

    A influência das cores na arquitetura
    Casa Cor 2013 – Roberto Migotto – foto (site)
    Laranja

    Alegre, amigável, lúdico, estimulante, convidativa e vibrante. Reflete calor, excitação e entusiasmo. É muito ativo, alegre e social. Ex: Muito usada para chamar a atenção, nos remete à visibilidade, como em salva-vidas e nos cones de trânsito.

    “ Frank Sinatra adorava laranja. O cantor dizia que a cor era a mais alegre de todas as cores. ”

    Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

     Orange Cube – Jacob + Macfarlane
    O orange Cube é um edifício de escritórios  laranja super convidativo. O prédio é parte do maior projeto de urbanização “Confluences” para revitalizar a orla marítima de Lyon. A fachada leve é ​​preenchida com aberturas aleatórias e a cor laranja foi escolhida em referência a uma tinta de chumbo especial que é usada em áreas portuárias, graças à sua resistência superior e sua refletividade ao calor.

    A influência das cores na arquitetura
    Orange Cube – foto (Roland Halbe)

    Central St. Giles Court, London – Renzo Piano + Fletcher Priest Architects
    O conceito era transformar um prédio de escritórios de uso único em um de uso misto incorporando escritório, lojas, restaurante e residências..
    Cada faceta é única, diferindo em altura, orientação, cor e relação com a luz natural e em cada um, a cerâmica é utilizada em diferentes tonalidades e cores.O laranja neste caso prende a atenção e traduz a sociabilidade desejada.

    A influência das cores na arquitetura
    Central St. Giles Court –  foto (Michel Denance, Joost Moolhuijzen)
    Verde

    Equilibrado, rejuvenescedor, estável e natural. Representa a estabilidade, fertilidade, vitalidade. Transmite abundância, natureza, sustentabilidade e possibilidades. Está associado a saúde e a tranquilidade. Muito usado em franquias saudáveis para relaxar os ambientes e promover a relação com a questão ambiental. Isso é tão efetivo que o próprio Mcdonald’s está trocando gradativamente a sua paleta de cores de vermelho para verde, devido a nova era onde as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a saúde e meio ambiente.

    Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

    Euronews – jakob + Macfarlane
    A sede da Euronews busca conciliar inovação formal e desenvolvimento sustentável para promover a qualidade de vida de seus usuários. Ela é composta por uma fachada de vidro, revestida por painéis de alumínio perfurados de forma irregular, que brinca com a luz dentro dos espaços internos e enriquece as perspectivas para o exterior. Para os arquitetos, a escolha do verde para a envoltória faz referência à cor do rio e estabelece um diálogo entre a arquitetura e a paisagem natural das colinas Balmes localizadas na margem oposta.

    A influência das cores na arquitetura
    Euronews –  foto ( Nicolas Borel )

    Ørestad Plejecenter – JJW Arkitekter
    Este moderno complexo residencial em Copenhaguem tem cerca de 114 casas. A construção é caracterizado pela forte codificação de cores verdes da fachada, trazendo sensação de equilíbrio as varandas e janelas assimétricas. A cor transmite tranquilidade para a moradia.

    A influência das cores na arquitetura
    Orestad Plejecenter –  cores na arquitetura – foto (Tom Jersø)
    Roxo

    Calmo, inteligente, imponente e sábio. Esta relacionado a religião, intuição, imaginação, beleza e nobreza. Transmite mistério e respeito e excentricidade. Ex: Muito usado em áreas de relaxamento pois se mostra propício à meditação.

    Veja alguns exemplos, de projetos arquitetônicos :

    Wonderlust Hotel – Quarto “Roxo Haze por Jimi Hendrix.”
    O hotel  em Singapura, brinca com o conceito de vincular quartos coloridos a titulos de musicas. Nesta cápsula, ’ Roxo Haze por Jimi Hendrix’, o uso intenso da cor roxa contrapõe o relaxamento à excentricidade.

    A influência das cores na arquitetura
    Wonderlust Hotel – cores na arquitetura – foto (site)

    Marconi Bridge – Bologna
    A ponte Marconi que fica em Bolonha na Itália é um elemento arquitetônico muito belo em meio a natureza. Além de fazer a função de conexão ela traz também a cor roxa dando uma sensação de nobreza e imponência.

    A influência das cores na arquitetura
     Marconi Bridge – foto ( Pinterest)

    Novos usos para a cor na arquitetura

    Segundo a revista Casa Vogue, (link) , “o uso de cores na arquitetura não é exatamente uma novidade. Mas arquitetos contemporâneos vêm encontrando maneiras cada vez mais originais de inseri-las nos projetos.
    Apesar dos exemplos ainda isolados, a arquitetura atual tem abraçado as cores vibrantes sem preconceito, como a francesa Emmanuelle Moureaux, criadora de um conceito batizado de shikiri. A expressão, que vem da fusão de dois ideogramas japoneses, significa dividir espaços usando cores. “Esse princípio permeia meus trabalhos”, afirma a arquiteta, conhecida pela atmosfera lúdica dos projetos que assina para clientes tão diferentes entre si como as agências do Banco Sugamo Shinkin e as lojas Issey Miyake.

    Agência Ekoda do Banco Sugamo Shinkin, no Japão, 2012, projeto de Emmanuelle Moureaux que usa seis cores básicas – amarelo, rosa, marrom, verde, azul e roxo – em quatro tons cada, do escuro ao claro
    “Outros nomes relevantes nessa onda colorida são os dos escritórios Sauerbruch Hutton , de Berlim, e o KOZ, de Paris, no Centro de Esportes e Lazer de St. Cloud que ilustram esta matéria.”

    A influência das cores na arquitetura
    Centro de Esportes e Lazer de St. Cloud na França, 2010, do escritório KOZ, com fachada principal de painéis laminados de vidro, que varia do verde ao vermelho
    A influência das cores na arquitetura
    Centro de Esportes e Lazer de St. Cloud na França, 2010, projeto mais colorido do escritório KOZ
    A influência das cores na arquitetura
    Agência Ekoda do Banco Sugamo Shinkin, no Japão, 2012, projeto de Emmanuelle Moureaux que usa seis cores básicas – amarelo, rosa, marrom, verde, azul e roxo – em quatro tons cada, do escuro ao claro

    Como vimos, escolher a melhor cor para o seu projeto não é uma escolha tão complexa, tudo vai depender do objetivo, da sensação que você quer dar ao ambiente e da mensagem que você quer passar. Inspire-se!

    Como dizia Walter Gropius … “Minha cor preferida é o colorido!”

    E você ? Qual a sua cor preferida? Conte para nos !

    Referências – Cores na Arquitetura
    Luminária Pendente Cabaça M boobam
    R$2.665,00
    Espelho Hang-Me-Mirror M hometeka
    R$425,00
    Luminária Sevan boobam
    R$2.900,00
    Descrição: COLEÇÃO - UM OBJETO SILENCIOSO O VAZIO GERA DISPONIBILIDADE DE NASCIMENTO DE ALGO NOVO, DESCONSTRÓI O PENSAMENTO DUAL, SER OU NÃO SER, E APOSTA NA POSSIBILIDADE DE UM ESPAÇO INTERMEDIÁRIO. O SILÊNCIO COMO UM ESTADO INTERNO, SEM CRÍTICAS, DESEJOS, COBRANÇAS OU INFLUÊNCIAS INTERNAS E EXTERNAS. PRODUTO: 01 BATEIA EM LATÃO 3D TAMANHO M MATERIAL: LATÃO ACABAMENTO: VERNIZ ELETROSTÁTICA FOSCO CÓDIGO: SBAT14 Foto: @studiotertulia Foto: @henriquegualtieri Dimensões: Largura: 34,0 cm Altura: 21,0 cm Profundidade: 34,0 cm *Alguns produtos podem ser customizados especialmente para você. Clique acima em "fale direto com o artista" para saber mais. CENTRO DE MESA Ma - M
    Centro de mesa Ma – M boobam
    R$2.079,00

    Claudia Vianna Birolini

    O mercado da arquitetura, Clau conhece como a palma da mão (ou como a planta de um ambiente planejado) afinal, há 20 anos coordena a área de decoração do escritório do Roberto Migotto. Como mentora do Dona Arquiteta, trouxe toda sua experiência para tornar o site mais que uma fonte de conteúdo – e sim um material único, com a curadoria de quem já viu, desenhou, produziu e construiu de tudo na profissão.

    Comentários(2)

    • Camila
      22 de abril de 2021, 08:37  Responder

      OLÁ, TD BEM?
      DE QUAL ANO É ESSE POST, POR GENTILEZA?

      • Claudia Vianna Birolini
        22 de abril de 2021, 13:10

        Maio de 2017

    Publique um Comentário