Château La Coste: vinícola e galeria de arte a céu aberto
França | Aix-de-Provence

Château La Coste: vinícola e galeria de arte a céu aberto

Escrito por Rayssa Cunha | Atualizado em:
Avalie esta matéria

Château La Coste — Provença, França

Endereço: Route de La Crise, 2750. Le Puy-Saint-Réparade — Provence-Alpes-Côte d’Azur, na França
Telefone:+33 4 42 61 89 98
Preços: A partir de US$ 898* (pernoite para duas pessoas)

O Château La Coste é uma propriedade vinícola localizada na região da Riviera Francesa. O proprietário, um grande mecenas, transformou o lugar em um enorme museu a céu aberto. Conta com instalações assinadas por nomes importantes das artes, arquitetura e design.

Além de ser um espaço de muito luxo, que conta com diversos restaurantes e um requintado hotel, a vinícola abriga o último projeto de um dos principais nomes da arquitetura brasileira: Oscar Niemeyer.

Garrafas de vinho La Coste

Château La Coste é um dos principais rótulos de vinho da França | Fotografia de Richard Haughton

A Riviera Francesa

Côte d’Azur (Costa Azul, em francês) é uma região de Provença que compreende todo o litoral sul da França, no mar mediterrâneo, até a fronteira com a Itália. A região é conhecida por outro nome mais amistoso: Riviera Francesa.

A Riviera Francesa é famosa por abrigar grandes celebridades e milionários durante suas férias de verão. E justamente por isso é também considerada uma das áreas mais caras e sofisticadas do mundo.

Sua localização geográfica permite que tenha temperaturas estáveis durante todo o ano, com invernos menos rigorosos. Suas principais atrações são as praias, porém a região também abriga cidades que – por si só – seduzem. É o caso das cidades de Cannes (onde acontece o festival de cinema) e a cidade de Nice.

Mas é próximo de outra cidade, Aix-en-Provence, que encontramos o roteiro de hoje.

Costa da cidade de Nice, na França

Nice é a cidade mais conhecida da Riviera Francesa | Banco de imagens

Melhor época para conhecer o Château La Coste

A Côte d’Azur é, por conta das montanhas que a circundam, uma região de clima equilibrado. Diferente de outras regiões da França, como em Paris, os ventos gelados não são intensos aqui. Por isso o inverno é mais ameno e alcança no máximo 10ºC. As temperaturas, durante o verão, alcançam no máximo 30ºC.

Sendo assim, você pode visitar Château La Coste e a região da Riviera Francesa durante todo o ano. Ainda assim, a recomendação é uma viagem programada entre abril e setembro. É uma época em que a estação privilegia os contornos naturais da região.

Em relação à Provença, em específico ao viajar pelas proximidades de Aix-em-Provence, o ideal é viajar no mês de julho. O principal motivo é que as plantações de lavanda, que se estendem até o horizonte, estão em seu auge neste mês. Elas são colhidas no final de julho. Se chegar em Agosto, provavelmente não verá mais nenhuma.

Tem interesse em conhecer as plantações de lavanda da região? Conheça esse passeio guiado de um dos nossos parceiros.

Plantação de Lavandas em Aix-en-Provence

Plantações de Lavanda em Provença | Banco de imagens

Pesquisa de preços de passagem para a França

A Passagens Promo é uma plataforma que, como o nome já indica, te ajuda a pesquisar e comparar os melhores preços de passagens aéreas. Você consegue até 65% de desconto pesquisando por ela. Acesse clicando aqui e já reserve seu voo para a Riviera Francesa!

Ruas de Aix-en-Provence

Ruas de Aix-en-Provence | Banco de imagens

A vinícola Château La coste

A Château La Coste é conhecida no mundo inteiro como um rótulo de vinhos leves, com destaque especial para seu Rosé. A vinícola é francesa, ao norte de Aix-em-Provence. Fica na área rural de uma cidade menos conhecida chamada Le Puy-Saint-Réparade.

A propriedade compreende 500 acres. Desses quinhentos, 300 acres são dedicados à vinhedos cultivados biodinamicamente — ou seja, uma larga extensão de plantio realizada de maneira orgânica, sem uso de adubagem química ou agrotóxicos.

Ainda assim, o que mais impressiona na vinícola não são suas uvas e sim sua coleção de arte. O Château La Coste é um museu aberto que contempla mais de 40 instalações. Trata-se de um projeto empreendido pelo magnata Patrick McKillen. Nascido em Belfast (Irlanda do Norte), McKillen é responsável por diversas marcas nas áreas de varejo, gastronomia e hotelaria. Entre elas, os londrinos The Connaught, Claridge’s e The Berkeley.

Galeria de arte Chateau La Coste - Louise Bourgesoi

A “Crouching Spider”, escultura de Louise Bourgesoi instalada sobre o espelho d’água que compõe um projeto de Tadao Ando | Fotografia por Andrew Pattman

McKillen adquiriu a propriedade em 2002 e desde então vem convidando artistas plásticos, designers e arquitetos do mundo inteiro para desenvolver projetos na propriedade. São pavilhões, edifícios, restaurantes, esculturas e intervenções artísticas. Algumas delas permitem até mesmo interação do público.

A jornada pela coleção do Château La Coste envolve uma longa caminhada.

Além das peças expostas ao ar livre, a propriedade ainda oferece aos visitantes vários restaurantes, um hotel de luxo, um centro de arte e diversos pavilhões. Estes últimos, por sinal, foram desenvolvidos apenas por arquitetos reconhecidos internacionalmente. Entre eles estão Kengo Kuma, Jean Nouvel, Jean-Michel Wilmotte e Renzo Piano.

Os maiores destaques são o arquiteto japonês Tadao Ando e o brasileiro Oscar Niemeyer, cujo projeto para a propriedade foi inaugurado na primavera deste ano (2022).

Galerai de arte Chateau La Coste - Frank O. Gehry

Pavilhão da Música, em meio aos vinhedos do Château La Coste. Projeto do arquiteto Frank O. Gehry | Fotografia por Andrew Pattman

Chegando ao Château La Coste

Conforme mencionamos, o Château La Coste fica a cerca de 15km ao norte da cidade de Aix-em-Provence — que é considerada a cidade dormitório da região — e você consegue acesso por uma estrada secundária e sinuosa. Logo, o ideal é que você tenha um carro para fazer este passeio.

É uma dica que vale de maneira geral para toda a região. A melhor maneira de locomoção nas cidades da Riviera Francesa é através de carro. Assim você conseguirá fazer paradas quando quiser e terá mais liberdade de horários. Não é como se não fosse possível visitar a região com transporte público. É uma maneira mais econômica, porém custosa quanto falamos em questão de tempo de espera.

Aluguel de carros na Europa

Apesar da Europa ter um bom sistema de transporte coletivo, não existe nada como a liberdade de horários que um carro pode te dar. A Rentcars é uma plataforma que ajuda você a encontrar locadoras de automóveis perto de onde você vai se hospedar. Assim você tem praticidade e melhores preços durante sua pesquisa. Clique aqui e já reserve seu carro.

Galeria de arte Chateau La Coste - Renzo Piano

Galeria de arte, projetada por Renzo Piano para o Château La Coste | Fotografia de Vincent Agnes

Galeria de arte Chatêau La Coste

Por conta das áreas em que realiza investimentos, Mckillen fez amizade com inúmeros arquitetos e artistas. Essa rede de contato passou a ser convidada, a partir de 2004, para realizarem visitas ao Chateau La Coste e proporem suas intervenções à paisagem. Cada um deles recebeu liberdade total para escolher um lugar e projetar sua obra.

São estruturas modernas dos principais arquitetos e artistas do final do século XX e início do século XXI, que se destacam numa paisagem de vinhedos, florestas de carvalhos, pinheiros centenários e planícies floridas.

A propriedade foi aberta para visitação em 2011 e já conta com mais de 250 mil visitas por ano. Entre as esculturas que fazem parte da chamada Art Walk do Chateau La Coste, encontra-se a obra Psicopompos do artista brasileiro Tunga.

Galeria de arte Chateau La Coste - Psicopompos de Tunga

Psicopompos, do artista brasileiro Tunga | Divulgação

A contribuição de Tadao Ando para o Château La Coste

O arquiteto japonês se destaca por ser o arquiteto com maior número de obras instaladas no Château La Coste. São, no total, três estruturas e uma escultura. Dentro da caminhada artística pela propriedade, já encontramos a primeira obra do arquiteto bem no começo. O projeto da entrada da vinícola é de Tadao Ando.

Trata-se de um grande edifício onde se sobressai o uso de concreto e vidro, em formato de V. O projeto tem traços que já são conhecidos do arquiteto. São linhas simples e limpas, que fazem uso criativo da luz natural. O projeto, minimalista, conta com um espelho d’água que é lar da escultura de aranha da artista plástica franco-americana Louise Bourgeois. É quando percebemos, tão logo na entrada, que já fomos sequestrados pela atmosfera do Chateau La Coste.

As demais obras de Tadao Ando serão encontradas ao longo da caminhada, como uma capela do século XVI construída numa elevação e uma escultura em forma de origami.

Tadao Ando (perfil): um dos mais conhecidos arquitetos japoneses

Arquiteto Tadao Ando | Imagem de divulgação

Tadao Ando é um dos principais nomes na arquitetura internacional. Nasceu em 1941, em Osaka, no Japão. Durante a juventude, viajou pelo mundo e pôde trabalhar ao lado de importantes nomes da arquitetura como o próprio Le Corbusier, Mies van der Rohe, Alvar Aalto, Frank Lloyd Wright e Louis Kahn.

Entre suas obras, já comentamos sobre algumas delas. Você pode conferir nossas matérias em:

Rotunda de Tadao Ando para o Bourse de Commerce (França)

Interior do Bourse de Commerce, em Paris. A Rotunda, na lateral esquerda, é uma inovadora obra de Tadao Ando | Foto Cortesia do museu

O Pavilhão Niemeyer inaugurado no Chatêau La Coste

Para esta primavera de 2022, Château La Coste anunciou a inauguração de um novo pavilhão. Trata-se de um projeto do arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer. O projeto foi desenvolvido entre os anos de 2010 e 2012, o ano em que ele falece. Portando, trata-se do último edifício desenhado pelo arquiteto.

Disposto ao longo das videiras de uvas Vermentino, o pavilhão abriga uma área para exibições e um auditório. A jornada do visitante começa ela uma elevação curva e envidraçada. É uma área de 380m² dedicada a uma galeria de arte. O auditório, cilíndrico, está à adjacente e tem capacidade de 80 lugares.

“É um imenso prazer trabalhar neste projeto. Localizado em um ambiente muito bonito, prazeroso e calmo. O pavilhão precisou ser uma construção leve adaptada para a paisagem e sua vegetação.” — Oscar Niemeyer

Chateau La Coste -

Pavilhão de Niemeyer, no Château La Coste | Fotografia de Stéphane Aboudaram

A ideia nasceu em 2010, quando Niemeyer foi convidado a considerar um possível design para a pitoresca paisagem de Provença. O brasileiro não apenas considerou, como adorou a possibilidade de desenvolver algo ao longo das plantações de uva. Ele levou mais de um ano para aperfeiçoar sua proposta e encontrar o lugar adequado. As visitas técnicas começaram em 2011.

“É um imenso prazer trabalhar neste projeto. Localizado em um ambiente muito bonito, prazeroso e calmo. O pavilhão precisou ser uma construção leve adaptada para a paisagem e sua vegetação.”

Interior Pavilhão Niemeyer

Interior do Pavilhão de Niemeyer | Fotografia de Stéphane Aboudaram

Sobre Oscar Niemeyer

O arquiteto nasceu no Rio de Janeiro em 1907 e é um dos principais ícones da arquitetura brasileira. Ele é conhecido mundialmente por ter projetado os principais edifícios de Brasília, uma cidade que foi planejada e erguida para servir de capital para o Brasil.

Outras obras importantes de Oscar Niemeyer incluem:

  • Conjunto da Pampulha (1940) – Brasil: um bairro inteiro projetado na cidade de Belo Horizonte. Desenvolvido na mesma noite em que conversou com o prefeito da cidade, o projeto inclui cassinos, clubes, igrejas e restaurantes.
  • Sede das Nações Unidas (1947) — Nova York, EUA: um projeto desenvolvido por uma comissão de dez importantes arquitetos e dirigida por ninguém menos que Le Corbusier. Por sinal, foi ele próprio quem incentivou e aprovou com louvor o desenho de Oscar Niemeyer.
  • Sede do Partido Comunista Francês (1965) — Paris, França: englobando um bloco vertical de escritórios em serpentina, está acoplado à duas torres que servem como núcleos de serviços e inclui uma série de espaços subterrâneos. É considerado um dos edifícios mais bonitos da cidade.

Oscar Niemeyer tem um relacionamento de longa data com a França. Durante a ditadura militar, ficou exilado em Paris e viveu no Boulevard Raspail. Quando retornou ao Brasil, chegou a dizer que só abandonaria o Rio de Janeiro se fosse pela cidade de Paris. Ao longo de sua vida, desenvolveu inúmeros projetos na França.

Oscar Niemeyer (perfil)

Arquiteto Oscar Niemeyer | Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de janeiro — Imagem de divulgação

Château La Coste e seus restaurantes

O Château la Coste oferece aos seus visitantes quatro opções de restaurantes. Um deles fica logo na entrada do passeio artístico e tem o nome do arquiteto que o desenvolveu, Tadao Ando Cafe Restaurant.

Além dele, a propriedade oferece cardápios de culinária italiana, argentina e até mesmo a culinária da região. Abaixo, você conhece cada um deles.

Tadao Ando Cafe Restaurant

O uso amplo da luz natural, característica dos projetos de Tadao Ando, são notadas neste restaurante. Bem iluminado, está instalado no elegante e espaço Art Centre do Chateau La coste. Entre as mesas, é possível se sentar com visão do grande espelho d’água ou então se sentar no terraço do edifício.

O cardápio do Tadao Ando Cafe Restaurant envolve o uso de ingredientes da estação, pratos locais de Provença e produtos orgânicos. São preparações elegantes, saladas especiais e sobremesas finas. Todas harmonizadas com vinhos do Châteu La Coste. Os vegetais utilizados nas preparações são colhidos em uma horta da propriedade, que foi projetada pelo paisagista Louis Benech.

Cenas do Tadao Ando Cafe Restaurant | Video de divulgação

Terrase

O restaurante Terrase se orgulha do frescor de seus ingredientes e preparações. O menu é composto por inúmeras opções de lanches e refeições leves. Encontramos no Terrase uma variedade de sopas, risotos, saladas frescas, tortas caseiras e grandes pratos para compartilhar.

O Terrase é o lugar ideal para acompanhar o vinho do Château com tábuas de frios, queijos finos e salmão defumado. Isso pode ser feito durante todo o dia, já que ele abre às 10h e segue aberto até as 21h30. Mas o carro-chefe do restaurante é sua torta de cebola.

Cenas do restaurante Terrase, especializado na culinária provençal | Video de divulgação

Restaurante Francis Mallmann

O restaurante Francis Mallmann é a casa do Château La Coste especializada em culinária argentina. Fica aberto para lanches de quinta a domingo, das 12h às 14h30. Diariamente, oferece jantares das 19h às 21h30.

Na decoração, é perceptível o predomínio do branco e do preto. A dominância das duas cores favorece a refeição. Formam um contraste com a cor de cada um dos itens do menu. O restaurante é dedicado aos Gourmands. A variedade de peixes, cortes bovinos, suínos e legumes são cozidos com extrema precisão.

Entre os clássicos do restaurante estão as empanadas de carne assadas no forno à lenha, costela defumada e pudim de doce de leite. Todas as preparações foram assinadas pelo chef Francis Mallman. Além de dar nome ao restaurante, o chef — que nasceu na Patagônia — é considerado um dos principais mestres do churrasco.

O restaurante Francis Mallman | Video de divulgação

Restaurante Vanina

O restaurante Vanina é a casa do Château La Coste dedicada à gastronomia italiana. Localizado no coração da propriedade, em frente ao La Terrasse, ocupa um antigo edifício datado de 1682.

Seu interior é minimalista e despojado, ficando próximo à adega da propriedade e à sombra de castanheiras com mais de cem anos. Durante o jantar, é possível se aquecer na lareira do restaurante. Seu menu inclui antepastos tradicionais, massas clássicas e uma boa variedade de pizzas italianas.

Restaurante Vanina em Aix-en-provence

Restaurante Vanina | Imagem de divulgação

Hospedagem no Chatêau La Coste: Hotel Suites & Villa La Coste

Dados rápidos:

  • Onde: Route de la Cride, 2750. Em Le Puy-Sainte-Réparade, França
  • Telefone: +33 4 42 50 50 00
  • Preço: US$ 896* (pernoite)
  • Comodidades: Bar | Sauna | Spa | Restaurante | Piscina | Banho turco

O Villa La Coste é um luxuoso e oficial hotel do Château La Coste. A qualidade de seu atendimento recebeu um selo de distinção do próprio ministério francês. Mais do que um hotel cinco estrelas, é um projeto desenvolvido pela equipe da Tangram Architecture.

O arquiteto André Fu, de Hong Kong, foi o grande responsável pelos projetos do Spa, restaurante, bar, salão e da biblioteca do Villa La Coste. Os desenhos foram desenvolvidos após conversas diretas com McKillen e espelham a aura artística que dominam todo o Château.

São 28 suítes com vista para os diversos vinhedos de uvas Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc, Chardonay, Syrah e Vermentino. Além de ser possível ver colinas que se estendem desde Luberón até Mont Ventoux, com seus pequenos vilarejos. Todos os interiores foram projetados pela District Eight. São ambientes com estética moderna, inspirada na decoração clássica dos anos cinquenta.

Hospedar-se no Villa La Coste é uma imersão na atmosfera provençal. Pátios murados cercam todos os quartos e acompanham uma avenida de paralelepípedos.

Château La Coste - Villa La Coste

Avenida de Paralelepípedos entre as Villas do Villa La Coste | Fotografia de Richard Haughton

O restaurante de Hélène Darroze

A chef de cozinha que dá nome ao restaurante e assina seu menu é ninguém menos que Helena Darroze. Seu restaurante ‘Hélène Darroze at the Connaught’, de Londres, é premiado com três estrelas Michelin. Duas outras estrelas foram concedidas ao seu outro restaurante, o ‘Marsan par Hélène Darroze’ de Paris.

Sua parceria com o Château La Coste dá vida ao restaurante oficial do Villa La Coste. Seu cardápio é focado em preparações a base das frutas e legumes produzidos na região, dispondo carne e peixes como coadjuvantes.

Hélène Darroze e seu restaurante na Riviera Francesa

Hélène Darroze, chef que assina e dá nome ao restaurante | Imagem de divulgação

Importante: não vá visitar o Chatêau La Coste sem seguro de viagem!

A França, assim como todos os países da União Europeia, é signatário do Tratado de Schengen. Trata-se de um tratado que define regras para receber estrangeiros em viagens para turismo. E uma das regras definidas neste tratado é a que de todo turista precisa estar segurado.

O seguro obrigatório deve cobrir, no mínimo, 30 mil euros. É uma segurança que o governo francês exige para garantir que todos os turistas possam arcar com possíveis custos médicos ou imprevistos durante a viagem. E você vai precisar, caso queira viajar para o Château La Coste.

Tem dúvidas sobre como conseguir um Seguro de Viagem?

Se você ainda não sabe como pesquisar um bom seguro de viagem, recomendamos conhecer a Seguros Promo. Trata-se de uma plataforma de pesquisa, intermediação e comparação de preços de seguros. A plataforma é capaz de encontrar o seguro com o melhor custo benefício em praticamente todos os lugares do planeta.

Se você quer pesquisar agora um bom seguro para ir conhecer a Riviera Francesa e o Chatêau La Coste, visite a plataforma Seguros Promo clicando aqui.

Referências:

*Os preços têm como base a data de redação deste material. Podem mudar a qualquer momento e sem aviso prévio.

Site Oficial do Château La Coste
Guia da Riviera Francesa
Artsy Traveler 
ArchTrends
Viagem e Turismo
Forbes
Archdaily
Explore France
The Telegraph
Mr and Mrs Smith
Archdaily – Edificil Oscar niemeyer
Villa La coste


Autor Fernando França

Formado em Gestão Empresarial, apaixonado por Design, escritor por vocação. Fernando tem mais de 7 anos de experiência gerenciando e desenvolvendo negócios na área de Gastronomia. Eterno pesquisador de tendências, devora informações sobre projetos que unem estética, função, empatia e sustentabilidade. Veio ao projeto Dona Arquiteta para contribuir com o que pode haver de melhor sobre o assunto.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top