Loading...
Dicas para Passear: Paris

Museu Carnavalet, em Paris: a história da França, de sua origem até os dias atuais

23 Rue de Sévigné, 75003 Paris, França
+33 1 44 59 58 58

Em 2017, o estúdio Chatillon Architectes, junto com Snohettae a Agence NC,  iniciaram a renovação a rquitetônica de um dos museus mais importantes da França: o histórico museu Carnavalet.

Museu Carnavalet. Foto Cyrille Weiner

Primeiramente, o Carnavalet está no 3º arrondissement de Paris, no bairro histórico e vibrante de Marais.
Com 3.900 metros quadrados, é o mais antigo de todos os museus parisienses.
E, antes de fechar para reforma, recebia mais de 400.000 visitantes a cada ano.

Museu Carnavalet. Foto Cyrille Weiner

À primeira vista, o museu é o resultado da fusão de dois edifícios significativos.
São eles: o Hôtel Carnavalet, do famoso arquiteto François Mansart, e o adjacente Hôtel Le Peletier de Saint-Fargeau, do arquiteto Pierre Bullet.

Receba nossos posts em seu e-mail



    Desde meados de 1800, ele foi listado como “Monument Historique”, devido, portanto, à sua importância para o patrimônio arquitetônico e cultural da França.

    Museu Carnavalet. Foto Cyrille Weiner

    A riquíssima coleção do Museu Carnavalet conta com mais de 600 mil peças no total.
    São milhares de itens de arqueologia, mais de 2 700 pinturas, assim como 20 mil desenhos, 300 mil gravuras.
    Do mesmo modo, 150 mil fotografias, 2 mil esculturas modernas, e milhares de outros objetos em cerâmica, numismática e mobiliário.
    Todos distribuídos em uma área expositiva de 13 mil metros quadrados, ao longo de 140 salas.

    Nas galerias e jardins, há diversas estátuas provenientes de monumentos da cidade.
    Destaque para a Vitória alada de Simon Boizot, originalmente na fonte do Châtelet, e a estátua de Luís XIV de França, obra de Antoine Coysevox.

    O estúdio Chatillon Architectes foi selecionado para este projeto principalmente por sua visão centrada em respeitar o
    edifício existente.
    O desafio, portanto, era restaurar e reestruturar o museu sem perturbar o charme de um lugar muito admirado pelos parisienses.
    Em síntese, o estúdio vê cada projeto como uma oportunidade, guiada pelo conhecimento, para identificar o valor do existente e as expectativas de nosso tempo, e trazer os dois em uma correlação.

    “O Museu Carnavalet não é um monumento, é uma pequena cidade, ou melhor, um ecossistema com a sua estratificações, sua fauna de escultura, sua flora de pintura … Andamos na ponta dos pés, sem arrancar nada, sem mexer nada, com a delicadeza de um botânico. O desafio era repensar
    tudo sem mudar nada ”, explica François Chatillon, arquiteto e fundador da Chatillon Architectes.

    “A reforma coloca o visitante no centro do projeto. A área de recepção, conforto da visita, o acesso aos jardins foi particularmente estudado. Novos espaços para circular agora estão adaptados ao edifício”, acrescenta Valérie Guillaume, Diretora do Museu Carnavalet – História de Paris.

    Museu Carnavalet. Foto Cyrille Weiner

    O museu redescobre sua entrada original, localizada na rue de Sévigné 23, dando acesso ao edifício mais antigo do local: a mansão Lignéris.
    Assim que chegam, os visitantes desfrutam, portanto, de uma recepção que vem sendo redesenhada e adaptada ao crescente número de visitantes.
    Além disso, a partir de agora, a circulação é mais fluida.
    Nesse sentido, o piso da área de recepção foi escolhido para criar um fluxo com o exterior, evocando as antigas cavalariças.
    Grandes janelas salientes mantêm, mais uma vez, uma conexão com o exterior.
    Este foi um grande desafio, especialmente dadas as diferenças nas alturas dos pisos, mas a Chatillon Architectes conseguiu tornar o local quase totalmente acessível ao criar cinco elevadores bem como duas cadeiras de rodas elevadores.
    Por fim, também foram instaladas rampas nas galerias de circulação, pisos e jardins.

    Novas salas surgiram no primeiro andar para apresentar a cidade de Paris e a criação do Museu Carnavalet.
    A cave, antes inacessível ao público, onde se encontra as coleções arqueológicas,  agora oferece cenário excepcional.
    Além disso, novos espaços abrigam as oficinas educacionais. Por fim, o Pavillon des Drapiers bem como o Pavillon of Victory estão agora acessíveis gratuitamente da rue des Francs-Bourgeois, que em breve abrigará um restaurante.

    Não tenho dúvida de que tudo isso contribuiu, então, para que o Museu Carnavalet fique ainda mais atraente para os franceses e público estrangeiro.
    Desse modo, as informações sobre os artefatos exibidos foram traduzidas para várias línguas.
    Assim como estão, portanto, adaptadas a todos os tipos de frequentadores de museus.
    Desde exímios conhecedores de arte e história até crianças curiosas, que estão começando a descobrir este rico universo.
    Em busca de mais museus incríveis pelo mundo? Conheça o Phillip and Patricia Frost Museum of Science, em Miami. Clique aqui.

    caroline

    Caroline Fakhouri

    Jornalista há mais de dez anos, Carol é motivada pelos universos da cultura e lifestyle. Considera que design, decoração, moda, gastronomia e viagens são sempre bons temas para posts. Adora pessoas, "poderia até ser psicóloga". Apaixonada por escrever, encara sua rotina como um eterno aprendizado.

    Mais posts

    Comentários(0)

    Publique um Comentário