Dicas para Passear: Quioto
Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação

Museu Kyocera: o museu de arte oficial de Quioto

Kyoto City KYOCERA Museum of Art —  Okazaki Enshoji-cho n.º 124, Sakyo-ku,
Kyoto, Japão.
+81 75-771-4334
A partir de U$ 16,00* (bilhete para exposição)

Você está no coração do Japão, em uma caminhada tranquila por Kyoto. Entre os prédios tradicionais, e as cerejeiras, uma construção se impõe no distrito de Okazaki. É um projeto eclético que mistura a arquitetura neoclássica, com suas janelas em fita, e técnicas vernaculares japonesas.

As colunas ritmadas, a aparência de frente alta e projetada, as laterais longas e mais baixas, remetem ao neoclássico. A parte inferior, rebaixada, com janelas em fita e paredes livres, parecem seguir à risca Le Corbusier. O telhado, tradicional, orna o topo da construção. A harmonia é perfeita.

Você está em frente ao Museu Municipal de Arte de Kyoto.

Receba nossos posts em seu e-mail



    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    A entrada do museu | Fotografia de Takeru Koroda

    A união entre tradicional e moderno já vem do projeto original de Maeda Kenjiro, arquiteto japonês. Ele venceu o concurso para construção em 1928, por ocasião das cerimônias japonesas de coroação.

    Trinca 3×5 boobam
    R$6.150,00
    Biombo Verde boobam
    R$4.700,00

    Seu design é uma ode ao desejo de modernização japonês do princípio do século XX.

    O museu, batizado de “Museu de Artes Memorial da Coroação de Kyoto”, assim permaneceu por anos, até que, em 1952, foi renomeado apenas como “Museu de Artes Municipal de Kyoto”. Desde então, trouxe inúmeras coleções em exposição, trazendo de clássicos franceses a artistas locais.

    Obras famosas já passaram por seus corredores. Em 1964, a própria Vênus de Milo deixou os museus ocidentais para se expor nos corredores japoneses, atraindo público recorde. Em 1965, foi a vez do faraó egípcio Tutancâmon conhecer as terras japonesas. Ambos os eventos trouxeram público recorde.

    Com seu aniversário de 80 anos, em 2014, iniciou-se uma longa fase de projetos para sua renovação. Entre os mais de 19 competidores pelo projeto, venceram Aoki Jun e Nishizawa Tezzo . Os dois arquitetos, com propostas inovadoras, trazem novo fôlego ao Kyocera, mas respeitando o projeto antigo.

    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    Escadaria do museu | Fotografia de Takeru Koroda

    Aoki Jun é um arquiteto de renome, famoso mundial mente, que já desenhou desde lojas da Louis Vutton e complexos expositivos em Tóquio a um luxoso complexo de compras em Shanghai, passando também pelo Museu de Arte de Aomori, no Japão.

    Nishizawa Tezzo, por sua vez, também trabalhou no design do Museu de Arte de Hachinohe, em Aomori, e no desenho da loja de Sapporo da famosa marca de cosméticos e estilo de vida japonesa Shiro, além da renovação do salão de entrada do Museu Nacional de Arte de Tokyo.

    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    Salão de entrada  | Fotografia de divulgação de Tezzo Nishizawa Architects

    A dupla entregou um projeto ainda mais moderno, com claras tendências de vanguarda, ao mesmo tempo em que conservou as estruturas tradicionais e parte da fachada original. A fusão entre o tradicional e o inovador é um tema recorrente na arquitetura do prédio. Não à toa, a arquitetura moderna japonesa é mundialmente reconhecida.

    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    Detalhes de uso de aço e vidro na fachada do museu | Fotografia de Takeru Koroda

    Dessa união, sai talvez um dos projetos mais delicadamente ambiciosos e ecléticos da arquitetura japonesa. O estilo da arquitetura imperial se mistura ao moderno, com uso de vidro, aço e texturas variadas. A construção se mistura ao relevo da região, que é carregada de identidade.

    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    Em detalhe, as texturas usadas no exterior do prédio. | Fotografia de Takeru Koroda

    Embora a arquitetura em si não se mova ou mude, a maneira pela qual as pessoas veem e experienciam a arquitetura se transforma com o tempo.

    Aoki Jun, diretor do projeto.

    A renovação do museu é um atestado a essa percepção do arquiteto.

    O nome atual, “Museu Municipal de Arte Kyocera de Kyoto”, é fruto de uma estratégia de financiamento particular utilizada pelo museu, a fim de tirar o fardo de seus custos das costas da população . Os direitos do nome do museu foram oferecidos aos cuidados da iniciativa privada. No caso, adquiridos pela Kyocera Corporation.

    Atualmente, a corporação atua em nível global em vários ramos e iniciativas que envolvem projetos culturais. A aquisição dos direitos aos nomes do museu valerá pelos próximos 50 anos.

    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    Visão externa do msueu | Fotografia de Takeru Koroda

    Além das exposições, o museu conta com um café bem equipado, apto a atender aos desejos gastronômicos de turistas e região. Fruto do mesmo projeto eclético que caracteriza o museu, o cardápio do café mescla técnicas tradicionais de Kyoto a café torrado na hora e bebidas artesanais.

    Fora o café, o museu também conta com uma loja pronta para receber aqueles que querem levar um pedacinho do lugar para casa. A loja oferece vários produtos únicos, itens tradicionais da cultura de Kyoto, livros de arte e doces típicos japoneses.

    Nos fundos do museu, um tradicional jardim japonês oferece uma experiência sensorial única aos visitantes . Com várias espécies nativas, traz uma explosão de cor e sensações que desperta a sensibilidade do visitante. O corpo d’água, frequente nos jardins desta cultura, surge na forma de um grande lago. O recurso contribui na umidade e controle térmico.

    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    O jardim do museu, uma experiência sensorial única e equilibrada | Fotografia de Takeru Koroda

    Entre as galeras, encontramos exposições de inúmeros artistas nacionais. Há pinturas a óleo, exímios trabalhos de carpintaria a e telas de papel com pigmentos tradicionais. A coleção é invejável e extraordinária.

    Museu Kyocera: encontro entre tradição e inovação
    Interior do museu | Fotografia de Takeru Koroda

    O museu Kyocera oferece aos seus visitantes, através das exposições e de sua própria arquitetura, um encontro entre a tradição japonesa e o cenário artístico internacional.

    Detalhes da entrada e do interior do museu | Fotografias de Takeru Koroda

    Quer conhecer mais sobre a tradição japonesa na arquitetura e na arte? Conheça a Benesse Art Site Naoshima, uma ilha inteira dedicada à arte.

    Referências
    * Os preços têm como base a redação deste artigo, podendo mudar a qualquer momento e sem aviso prévio.

     

    KYOCERA Museum of Art
    Escultura Bisnaga de Tinta 02
    Escultura Bisnaga de Tinta 02 boobam
    R$3.045,00
    Fruteira Planar Jequitibá hometeka
    R$690,00
    Talheres/Hashi O2 boobam
    R$350,00
    Fernando França

    Fernando França

    Formado em Gestão Empresarial, apaixonado por Design, escritor por vocação. Fernando tem mais de 7 anos de experiência gerenciando e desenvolvendo negócios na área de Gastronomia. Eterno pesquisador de tendências, devora informações sobre projetos que unem estética, função, empatia e sustentabilidade. Veio ao projeto Dona Arquiteta para contribuir com o que pode haver de melhor sobre o assunto.

    Comentários(0)

    Publique um Comentário