Loading...
Dicas de onde Ficar
Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia

Omaanda: cabanas de luxo na savana Namíbia

Omaanda — Fazenda n.º 78, Rest of Ondekaremba Farm. Windhoek East, Namíbia
+26 48 11 45 53 61
A partir de U$ 610,86* (diária para dois adultos).

Percorremos, sob quatro rodas, uma longa estrada de terra. A paisagem é plana até onde nossos olhos conseguem percorrer. O solo é seco, argiloso, quase árido. Árvores de estatura baixa e arbustos forram o chão e formam a estética desse pedaço da savana africana.

O fim da estrada leva ao conjunto de cabanas erguidas longe de qualquer prédio ou vestígio urbano. São de barro, cobertas por uma grossa camada de palha seca. Se a princípio pareceu ser o sinal de uma aldeia tribal, a piscina de borda infinita desloca nossa primeira percepção.

As cabanas feitas de barro escondem tesouros e conforto sem igual nessa terra de solitude.

Receba nossos posts em seu e-mail



    Estamos em Omaanda, hotel namíbio da marca Zannier.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    Cabanas feitas com materiais naturais dão forma ao Omaanda, um lugar de refúgio e descoberta da fauna da Namíbia | Cortesia do Hotel

    O HOTEL OMAANDA

    10 cabanas em estilo Owambo formam o conjunto. Sua posição permite visão dos arredores de savana conhecidos como Platô Khomas Hockland. A área circundante é de preservação e o hotel foi construído para apreciadores de safari.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    Visão aérea do Hotel Omaanda, onde podemos ver a presença quase natural das construções no ambiente | Cortesia do hotel

    O hotel tem uma origem curiosa. Não fazia parte do grupo inicial de hotéis planejados pela Zannier Hotels. Foi em uma conversa com a atriz Angelina Jolie, à época em estadia no Phum Baitang, que Arnaud Zannier soube sobre a essa região na Namíbia.

    A atriz apresentou Arnaud aos Dr. Rudie van Vuuren e sua esposa Marlice. Os dois são criadores da Naankuse Foundation, uma instituição dedicada a preservação de diversas espécies ameaças de extinção na Namíbia.
    O diálogo deu frutos. Através dele, o hotel Omaanda se tornou uma parceria entre a Zannier Hotels e a Naankuse Foundation.

    A propriedade, onde o Omaanda está instalado, foi uma antiga fazenda de gado e hoje é uma reserva. Apesar de sua origem, hoje o objetivo da reserva é abrigar diversos animais resgatados e reabilitados no santuário de vida selvagem da fundação Naankuse, reintegrando-os à natureza.

    Por isso os hóspedes do Omaanda têm à sua disposição guias e veículos para fazer safáris pela savana. Através da ajuda destes guias, conseguem ver os principais animais presentes neste ambiente. Entre eles estão antílopes, suricatos e rinocerontes.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
     Entre os animais facilmente encontrados durante os safáris estão as girafas | Cortesia do Hotel

    OS RESPONSÁVEIS PELO PROJETO

    Não é o primeiro hotel desenvolvido por Arnaud Zannier. Ao contrário, já tem diversos hotéis exóticos no catálogo de sua empresa, a Zannier Hotels. Entre eles já escrevemos sobre alguns, como o Phum Baitang (no Camboja), o Le Chalet (nos alpes suíços) e o Sonop (também na Namíbia).

    Diversas empresas e profissionais fizeram parte do projeto Omaanda. Entre elas, a está a liderança da Kraft Architects. Com sede em Pretória, na África do Sul, o escritório de arquitetura foi fundado pelos arquitetos Charles Pittaway e Ruhan Dreyer.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    A piscina, desenvolvida pela empresa Peer Rohm, oferece uma atmosfera quase mística quando a noite cai | Foto cortesia do hotel

    Uma designer é responsável pelo interior de todos os hotéis da rede. Estabelecida em Londres, a designer se chama Geraldine Dohogne e é essencial na formação da identidade dos hotéis. Ela já recebeu diversos prêmios por seus projetos, entre eles está o Brit List Awards de 2020. Foi justamente através do Omaanda que Dohogne foi premiada.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    Imersão na cultura local, minimalismo e luxo são alguns dos atributos harmonizados nos projetos de Geraldine Dohogne | Foto Cortesia do Hotel

    ARQUITETURA NO HOTEL OMAANDA

    A tribo Owambo é uma das etnias presentes na Namíbia e uma das mais populosas do país. Por isso, as tradições Owambo envolvem métodos únicos de construção e criação de espaços de convívio. Entre os aspectos presentes nestas tradições, está o profundo respeito com a natureza.

    Não é por acaso que a tribo Owambo serviu de inspiração para definir o visual do hotel. As 10 cabanas parecem casulos erguidos no meio da savana. Foram produzidas com uma técnica ancestral que utiliza sacos de areia para dar forma às camadas internas das cabanas. Na sequência, as camadas são revestidas com lama pigmentada.

    Como resultado, as paredes internas das cabanas são inteiramente brancas e com texturas onduladas. Do lado externo, as cabanas têm coloração ocre e são cobertas por telhados de colmo.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    Na fotografia, é possível ver o visual internado gerado através da técnica Owambo | Foto cortesia do hotel

    O colmo é um nome dado às hastes ou cabos de algumas plantas. Um exemplo é a haste do trigo que – após removido os grãos – se transforma numa palha firme que pode ser usada na criação de telhados.

    Os telhados de palha são produzidos e instalados manualmente, conferindo qualidade artesanal ao projeto do Omaanda. Além deste atributo que agrega valor ao visual, o uso deste material reduz o impacto ambiental do projeto e funciona como elo entre a arquitetura moderna e as tradições Owambo.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    O telhado de colmo não compromete a circulação de ar e ao mesmo tempo protege os ambientes internos do sol e chuva. Assim, há maior frescor e controle térmico no interior dos ambientes | Foto cortesia do hotel

    O INTERIOR DO HOTEL

    A areia é um material que parece ter servido de base tanto à estrutura das cabanas quanto para a forma e paleta de cores de seus interiores. Cada cabana tem em média 120 m² de espaço ricamente mobiliado. São peças originais que variam entre madeira, couro, vime e porcelanato.

    O padrão encontrado em cada uma das peças do mobiliário é o resgate da cultura africana, oferecendo ao hóspede uma experiência que não abandona o luxo e ao mesmo tempo não lhe nega a estética nativa. É algo esperado dos interiores da Zannier Hotels, cuja proposta é oferecer experiências luxuosas e ancoradas em inserir o hóspede no contexto e cenário locais.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    Também presente nas cabanas do hotel-irmão Sonop, as escrivaninhas guardam diários paraque os visitantes possam registrar suas aventuras | Foto cortesia do hotel

    Por isso a designer Geraldine Dohogne costuma fazer uso de objetos de coração e móveis encontrados em mercados locais. Além da pesquisa de obras já produzidas, artesão locais são contratados para dar forma à designs exclusivos.

    São assentos confortáveis de couro e vime, lareiras abertas, artigos de toalete, peças de refeição em porcelana e antiguidades namíbias que conferem identidade à estadia.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    Qual seria o sentido de se hospedar numa exótica cabana namíbia e encontrar padrões estéticos de um hotel de luxo na Europa? É prezando pela experiencia que os interiores da Zannier Hotels se destacam | Foto Cortesia do hotel

    GASTRONOMIA NAMÍBIA NO OMAANDA

    Assim como Arnaud tem uma pessoa chave na definição dos interiores de seus hotéis, também tem uma pessoa essencial para garantir a qualidade dos serviços. No caso, estamos falando do Chef francês Julien Burlat. É ele quem assina os cardápios encontrados nos hotéis da rede, todos com restaurantes internos de altíssima qualidade e respeito pela gastronomia local.

    Omaanda: cabanas de luxo na savana namíbia
    Arnaud Zannier (á esquerda) e Julien Burlat (à direita), no exótico bar externo do Omaanda. | Foto cortesia do hotel

    As refeições no Ambo Delights, nome do restaurante do Omaanda, se baseiam na tradicional Mezze. Trata-se de um pequeno banquete, com pães, diversos recheios, porções e acompanhamentos rápidos. A seleção destas preparações é acolhedora: pães frescos, ovos e iogurtes produzidos localmente, mel de acácia e molhos preparados a partir de carne suína e bovina.

    O cardápio do Ambo Delights é sazonal e coordenado pela chef Annelie Maes | Foto cortesia do hotel

    REFÚGIO NA SAVANA

    O Omaanda é um destino para quem está buscando um refúgio de luxo na Namíbia, próximo à possibilidade de conhecer a flora e – principalmente – a fauna da savana africana. É um local cuja arquitetura respeita a cultura local e oferece conforto sem igual na região.

    Se você gostou do Omaanda, tenho certeza de que vai adorar o hotel irmão. Fizemos um artigo sobre ele, o Sonop, e você pode ler sobre ele e suas suas cabanas suspensas nas rochas do deserto.

    check in

    Clique em Check in e viva a experiência em Omaanda!

    Referências
    * Os preços têm como base a redação deste artigo, podendo mudar a qualquer momento e sem aviso prévio.
    Site oficial do Hotel Omaanda
    The Telegraph
    Expert Africa
    Traveller Made
    Safari Frank
    Fernando França

    Fernando França

    Formado em Gestão Empresarial, apaixonado por Design, escritor por vocação. Fernando tem mais de 7 anos de experiência gerenciando e desenvolvendo negócios na área de Gastronomia. Eterno pesquisador de tendências, devora informações sobre projetos que unem estética, função, empatia e sustentabilidade. Veio ao projeto Dona Arquiteta para contribuir com o que pode haver de melhor sobre o assunto.

    Mais posts

    Comentários(0)

    Publique um Comentário