Conheça 5 edifícios históricos incríveis para se hospedar na Europa
Vários

Conheça 5 edifícios históricos incríveis para se hospedar na Europa

Escrito por Fernando França | Atualizado em:
Avalie esta matéria

EDIFICIOS HISTÓRICOS NA EUROPA – Colunas antigas marcadas com ilustrações de batalha, paredes de materiais tão raros quanto as técnicas que as levantaram ou móveis que contam fatos inusitados de antigas celebridades europeias. Prédios antigos guardam pedaços do passado – através da arquitetura e design.

E selecionamos para você cinco hotéis incríveis que tem este papel de preservar a história europeia.

Foto: Torre di Moravola (cortesia do hotel)

Paredes e telhados como registros do tempo

A história não está registrada apenas em livros ou artefatos de museu. Há vestígios de antigas civilizações em muitas manifestações da engenharia e arte humanas. O interessante é que elas também se encontram na arquitetura de antigos edifícios históricos. É uma forma bem imersiva de viver o passado e “sentir” como ancestrais viviam e construíam.

Os Europeus possuem uma tradição mais antiga de preservação de seu passado arquitetônico. Conseguimos vislumbrar este cuidado abertamente em cidades como Roma, Milão e Praga. Estão nas praças, estátuas, igrejas e até mesmo em edifícios comerciais – como bares e restaurantes.

Um desses exemplos é de uma recente matéria aqui do Dona Arquiteta. O restaurante espanhol La Bona Sort ainda preserva suas paredes de pedra medievais e um atmosfera de taberna ibérica.

Foto: cortesia do restaurante, por Marcela Grassi

Por que visitar hotéis instalados em edifícios históricos?

Muitos desses edifícios históricos sobreviveram ao tempo como hotéis e pousadas. Visitá-los oferece diversas vantagens tanto para turistas culturais – ou seja, que focam suas viagens em locais urbanos que se destacam pelas suas manifestações artísticas – quanto para arquitetos e designers.

Entre elas:

  • A atmosfera e charme que os edifícios históricos oferecem através de sua arquitetura e decoração únicas (mobília antiga, janelas clássicas, tetos altos e outras características) – servindo como ótimas referências de ambientes acolhedores;
  • Localização privilegiada da grande maioria destes hotéis – já que a grande maioria fica em centros de cidades e vilarejos antigos – e facilidade para chegar em outros pontos históricos;
  • Conhecimento de técnicas e tradições de construção antigas;
  • Conexão com a comunidade – através das famílias e empresas locais que costumam gerenciar estas hospedagens;

Não podemos deixar de destacar que essa aproximação com técnicas, tradições e comunidades ancestrais nos ajudam a descobrir estratégias de construção mais sustentáveis.

E os motivos são vários.

Estes edifícios históricos ajudam a preservar culturas antigas, utilizam materiais (como pedra ou madeira) e até técnicas que hoje estão sendo resgatadas. Um exemplo é a técnica de taipa que – diferente do que muitos acreditam – não é um método de construção utilizado apenas na arquitetura colonial brasileira e está muito presente na Europa.

Se hospedar em hotéis instalados em edifícios históricos proporciona uma experiência enriquecedora, oferecendo aprendizados sobre técnicas, pessoas, culturas e histórias locais.

Fotos: Mosteiro Arx Vivendi, fotografia de Alex Filz


5 hospedagens em edifícios históricos da Europa

A seguir estão cinco opções de hospedagem em prédios antigos que te lançam diretamente para o passado, oferecerem experiências únicas e também se destacam pelo design de seus interiores:

1.      Culloden House | Escócia

Foto: Culloden House, (cortesia do hotel)

A batalha de Culloden tem uma grande importância histórica e cultural para os escoceses. Ela pôs fim à disputa entre os Jacobitas e britânicos pelo Reino Unido (na época, formado pela união de Inglaterra, Escócia e Irlanda). E intensificou uma profunda repressão aos escoceses que duraria séculos.

A batalha aconteceu próximo a Inverness e, no ponto central da batalha, foi instalado um museu em memorial ao acontecimento. E, bem pertinho deste, está uma luxuosa mansão em estilo georgiano que serviu de base para o líder dos escoceses na época. É neste edifício histórico que instalada a Culloden House.

Tão requintada quanto seu entorno, Culloden House ocupa 40 hectares que atravessa uma floresta, tem diversos jardins privados e quartos cheios de confortos (muitos com lareira). Não podemos deixar de mencionar a riqueza arquitetônica dos prédios antigos escoceses, em especial a de Culloden House que contou com influência de um renomado arquiteto da época chamado Robert Adam.

Onde: Inverness, Escócia (Reino Unido).

Quanto: a partir de US$ 467* pelo nosso link Booking

Como saber mais: nesta matéria escrita pela Claudia Birolini, aqui no Dona Arquiteta

2.      The Mermaid Inn | Inglaterra

Dona arquiteta - Edificios historicos - Mermaid Inn
Foto: Mermaid Inn (divulgação)

A pousada The Mermaid tem 600 anos de idade. São séculos suficientes para que ninguém negue que este prédio antigo possui uma alma fortíssima. Aliás, não são poucos que chegam a descrever este histórico edifício como assombrado.

Porém não pense que essa reputação se deve a telhados de madeira caindo, teias de aranha ou janelas rangendo. A verdade é que o The Mermaid Hotel já abrigou figuras ilustres do passado inglês.

Está localizada em uma pequena cidade inglesa chamada Rye, no Condado de Sussex. Ainda não saberia lhe informar se o seu nome tem origem na rua – a Mermaid Street – ou o contrário, porém é nítido que sua fachada se integra perfeitamente ao entorno. A Mermaid Street é cercada de edifícios históricos em estilo enxaimel.

Foi construída em 1420 e já recebeu a ilustre visita de monarcas como a rainha-mãe, o príncipe Edward e a própria rainha Elizabeth. No século 18 foi abrigo de uma terrível gangue chamada Hawkhurst – e talvez essa seja a origem dos tantos túneis e esconderijos espalhados pelo edifício.

Conforme deve imaginar, a The Mermaid Inn ainda preserva traços de sua origem medieval. Entre eles os traços mais clássicos de seu estilo como vigas de madeira expostas, paredes e lareiras de pedra, lanternas de ferro forjado, camas com dossel, móveis antigos e janelas em arco.

Onde: Mermaid Street, Rye (Inglaterra)

Quanto: a partir de US$ 204* pelo nosso link Booking.

Como saber mais: no site oficial da Mermaid Inn.

3.      Torre di Maravola | Itália

Foto: Torre di Moravola (cortesia do hotel)

A região italiana da Úmbria é marcada por uma rica história que atravessa o domínio romano, lombardo, batalhas de conquista lideradas por Carlos Magno e o nascimento do santo católico São Francisco de Assis (fundador da Ordem dos Franciscanos). É considerada, por muitos, uma das regiões mais autênticas e preservadas da Itália.

Úmbria vive seu próprio – e lento – ritmo. Basicamente, ao redor da produção de tabaco, azeite, vinho e trufas. É nessa região que uma torre de vigia foi construída em pedra no século IX no cume da colina Madonna di Confine.

O edifício histórico permite visão única do vale Carpini – fato bem explorado em uma piscina de borda infinita construída no hotel Torre di Moravola.

A torre ainda registra as várias fases e funções que teve ao longo dos séculos (edifício militar, religioso e fazenda). Foi adquirida, assim como suas torres anexas, pelo arquiteto Christopher Chong e a designer Seonaid Mackenzie na virada do milênio.

Um trabalho cuidadoso de restauração do antigo prédio combina a arquitetura original e um design contemporâneo cercado de luxo. O hotel fica a 10 minutos de carro da vila murada de Montone. Também está próxima de vários locais interessantíssimos para quem é curioso pela história e design italianos. Entre eles: Citta di Castelo, Arezzo e Gubbio.

Onde: Perúgia, Italia.

Quanto: a partir de US$ 395,50* pelo site do hotel.

Como saber mais: nesta matéria do Alexandre Santiago, aqui no Dona Arquiteta.

4.      Airelles, Chateau de Versailles | França

Foto: Airelles Versailles (cortesia do hotel)

O Palácio de Versalhes é uma imponente construção que representa o ápice da monarquia absolutista. Foi construído por encomenda para Louis XIV, o Rei Sol. E também foi, durante muito tempo, o centro de comando do governo francês.

Além de guardar a história política de seu país, o lugar também é famoso por seus jardins e anexos de refinada arquitetura. Infelizmente, o Palácio de Versalhes até pode ser visitado, porém não recebe hóspedes.

É quando percebemos a oportunidade que o Airelles Château de Versailles oferece. O hotel permite estar bem próximo do edifício – na realidade está no perímetro do próprio palácio – e tem interiores planejados para oferecer a experiência de dormir como se fizesse parte da corte real.

O hotel está dentro de um edifício histórico construído por Jules Hardouin-Mansart (um dos principais arquitetos de Louis XIV), tendo suas características principais mantidas após a renovação da estrutura. É possível encontrar móveis da época (incluindo candelabros e banheiras no estilo clássico) e artefatos antigos. Um deles é uma carta de amor que foi escrita pela Madame de Stael ao conde de Narbonne-Lara. Os dois eram amantes.

Para deixar as acomodações mais parecidas com as de seu século de origem, diversos artistas plásticos foram convocados para recriar diversos traços clássicos através de obras originais. Entre elas, pisos, tapeçarias e pinturas.

Onde: Rue de l’Indépendance Américaine, Versalhes (França).

Quanto: A partir de US$ 1808 (pernoite)* pelo site do hotel.

Como saber mais: na matéria da Carolina Martins, aqui do Dona Arquiteta.

5.      Hotel Motto | Áustria

Foto: Oliver Jiszda

Viena é a capital austríaca e uma cidade de aura cosmopolita, historicamente alimentada de cultura e tradições – ainda que mantendo uma energia progressista (bem particular) de inovação.

Enquanto designers vienenses valorizam suas origens artesãs em lojas como o Die Sellerie, a cidade é um dos símbolos de uma arquitetura moderna que privilegia a urbanidade – algo observado em projetos como do hotel Daniel Viena.

A cidade é um centro europeu há séculos. Por isso foi escolhida para abrigar um requintado hotel histórico de 1665. O edifício, e sua tradição hoteleira, permanecem até hoje e deram origem ao Hotel Motto.

Nele, a arquitetura neoclássica original (na fachada, colunas e paredes) divide espaço com as intervenções artísticas dos séculos seguintes – com presença quase absoluta do design Art Nouveau. Aliás, é este movimento cultural que predomina na estética dos atuais interiores.

A renovação mais recente deste prédio antigo aconteceu em 2021. Foi um detalhado trabalho que durou cinco anos com uma ousada proposta: criar um encontro entre as cores vibrantes e linhas sinuosas do design da década de 1920 com um conforto contemporâneo de um século depois.

Para a criação dessa atmosfera foram utilizados diversos elementos da época: móveis, papéis de parede, lustres, abajures, espelhos, maçanetas e até mesmo torneiras.

Onde: Rua Mariahilfer Straße, Viena (Áustria).

Quanto: a partir de US$ 201* pelo nosso link Booking.

Como saber mais: nesta matéria, da Carolina Martins (aqui no Dona Arquiteta).



Visite edifícios históricos que ajudam a preservar a história

Foto; August Hotel (divulgação)

Hotéis ou pousadas instalados em prédios antigos podem ajudar no processo de preservação desses edifícios históricos. Sua utilização comercial, se bem conduzida, permite que a arquitetura original seja restaurada e mantida – ao invés de demolida para construção de edifícios modernos ou abandonada por desinteresse público.

Mas, para isso, é importante que estes hotéis ou pousadas sejam gerenciados de maneira responsável para evitar a degradação de patrimônio histórico e cultural. Hoteleiros que sabem conduzir este árduo trabalho devem ser valorizados.

Ah! E as opções que incluímos nesta matéria não são as únicas que preservam uma arquitetura ancestral enquanto valorizam interiores com design moderno. Outros que já passaram pelas linhas aqui do Dona Arquiteta, como o Arx Vivendi e o August também fazem essa refinada combinação em edifícios históricos.

Você pode conhecer estes e outros lugares incríveis em nosso site ou através de nosso perfil do Instagram. E se você conhece algum lugar assim aqui no Brasil ou na sua cidade, deixa aqui o nome nos nossos comentários – pode ser o tema de nossa próxima matéria.

Observações:

* Todos os valores mencionados na matéria têm como referência a data de redação. Os preços podem sofrer alteração, sem aviso prévio.



Livraria Selexyz | Holanda

A rede de livrarias Selexyz escolheu, para instalar sua nova filial, um importante edifício histórico na cidade holandesa de Maastricht.

A antiga igreja dominicana, erguida em 1260, hoje abriga uma das livrarias mais lindas do mundo.

Casa Gonzáles | Madrid

Esta pequena loja da Espanha preserva sabedorias antigas através de pequenos objetos domésticos.

Aqui, cada objeto é um imbuido de um bocado de alma antiga.

Wilmina Hotel | Berlim

O Wilmina Hotel é resultado de um inusitado projeto de renovação. O que serviu de prisão feminina alemã por décadas hoje é um hotel de luxo.

REFERÊNCIAS

Independent

Telegraph

The Handbook


Autor: Fernando França

Formado em Gestão Empresarial, apaixonado por Design, escritor por vocação. Fernando tem mais de 7 anos de experiência gerenciando e desenvolvendo negócios na área de Gastronomia. Eterno pesquisador de tendências, devora informações sobre projetos que unem estética, função, empatia e sustentabilidade. Veio ao projeto Dona Arquiteta para contribuir com o que pode haver de melhor sobre o assunto.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top