Arquitetura na Grécia: um guia de viagem para estudantes e entusiastas
Grécia | N/A

Arquitetura na Grécia: um guia de viagem para estudantes e entusiastas

Escrito por Fernando França | Publicado em:
5/5 - (3 votes)

A arquitetura da Grécia não pode ser facilmente resumida em uma única sentença. Ela é fruto de milênios de história.

Se no campo do pensamento, os helênicos invadiram a Europa, a arquitetura dentro da Grécia se deu através uma intensa troca de culturas, influenciada diretamente pelos inúmeros povos que dominaram o território grego.

Nesse conteúdo você confere um pouco dessa longa história e como uma viagem para a Grécia pode ser enriquecedora para seu repertório.

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Da Grécia antiga à arquitetura grega moderna

A arquitetura grega antiga é reconhecida mundialmente por sua estética refinada e influências duradouras. Caracterizada inicialmente pelas estruturas simétricas e pelo uso de colunas como elementos fundamentais, a arquitetura grega clássica consolidou-se com estilos distintos como dórico, jônico e coríntio, cada um com suas características próprias de design e ornamentação.

Esses estilos foram amplamente adotados e adaptados por outras civilizações ao longo dos séculos. Porém, sob influência de outras civilizações dominantes (em especial os romanos e otomanos), novas formas e paradigmas foram sendo adotados na arquitetura da Grécia.

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Durante o controle do território pelos romanos, a arquitetura local absorveu inúmeras influências de estilo e engenharia, especialmente no uso do arco e da abóbada (elementos que eram menos comuns na tradição grega)

Os romanos também introduziram o concreto, permitindo construções mais ambiciosas e duradouras. Apesar dessas inovações, os romanos mantiveram uma grande admiração pelos princípios gregos, incorporando muitas de suas técnicas e estilos.

A chegada do Império Bizantino trouxe consigo novas influências estéticas e técnicas, como o uso extensivo de mosaicos e uma ênfase maior em estruturas centralizadas. Dessa era, surgem e se expandem em número as igrejas com cúpulas.

Mosteiro Panayia Yiatrissa. na cidade de Mani, Lacônia (Grécia) - Exemplo de arquitetura grega do período bizantino
Mosteiro de Panayia Yiatrissa, um dos principais remanescentes do período bizantino | Fonte: banco de imagens (reprodução)

A arquitetura bizantina em território grego é marcada por uma fusão de forma e função, com uma forte ênfase na verticalidade e na iluminação interior — onde a iluminação natural tem valor técnico e teológico ao simbolizar o divino.

Sob o último domínio estrangeiro antes de sua independência, os gregos foram influenciados fortemente pelos otomanos. A arquitetura grega absorveu influências islâmicas, notáveis ​​nos detalhes decorativos e no uso de estruturas como minaretes em edifícios religiosos convertidos ou novos.

A coexistência de elementos gregos e otomanos criou um tecido urbano exclusivo em algumas cidades gregas, com um enfoque pragmático para necessidades e o estilo de vida da época.

arquitetura da Grécia
Região da cidade histórica (‘old town) em Xanti, onde é possível ver o intenso cruzamento de influências bizantinas e otomanas no perfil da cidade | Foto: Serge Traveler (reprodução)

A independência da Grécia formou um reinado e seu primeiro monarca, Rei Otão, decidiu fazer da arquitetura clássica um símbolo nacional. Foi a oportunidade de resgatar um legado e criar as bases da identidade grega como nação.

Nessa fase histórica, a arquitetura grega antiga foi revalorizada e resgatada por um movimento liderado por figuras como o austríaco Theophil Hansen e seu aluno Ernst Ziller.

Este estilo neoclássico foi amplamente desenvolvido em edifícios públicos, residências privadas e reformas urbanas que ainda hoje dominam a paisagem arquitetônica em cidades como Atenas.

Essa evolução arquitetônica reflete não apenas mudanças estilísticas, mas também uma série de trocas culturais complexas que a Grécia experimentou ao longo dos séculos, demonstrando como a arquitetura pode servir como um diário vivo da história humana.

Museu Numismático de Atenas, projetado por Ernst Ziller
Museu Numismático de Atenas (também conhecido como Iliou Melathron), projetado por Ernst Ziller | Foto: C Messier (reprodução)

Os novos conceitos da arquitetura grega

Os arquitetos da Grécia têm se debruçado para encontrar soluções imaginativas. Os desafios são muitos: o país sofreu uma severa recessão econômica por quase duas décadas, forçando os projetos a trabalharem com orçamentos enxutos, geralmente focados no turismo e no legado histórico grego.

Alcançar resultados que se comuniquem com essas dificuldades e ainda atendam demandas de sustentabilidade não é algo tão fácil. Mas dessas restrições surgiram várias propostas estéticas e técnicas. Algumas delas se transformaram em tendência, se espalhando por inúmeros projetos e regiões da Grécia.

A mais conhecida (e não raro imitada em projetos de beach clubs no Brasi) são residências e hotéis sofisticados construídos à frente do mar com paredes caiadas e predomínio da pedra como elemento principal. Se tornou um estilo típicos das chamadas ilhas cíclades.

Já no interior do país, o uso inventivo da topografia e do solo gerou um curioso conceito chamado “Yposkafo”. Também conhecida como arquitetura rebaixada na Grécia, envolve edifícios que são parcialmente construídos abaixo da linha do solo, com vários níveis de ambientes e prioridade para o entorno.

Villa Ypsilon, projeto da Lassa Architects que reflete o conceito da arquitetura da Grécia Yposkafo com parte da estrutura construida abaixo do solo
Villa Ypsilon é um dos principais exemplos da aplicação do conceito Yposkafo na arquitetura contemporânea da Grécioa | Foto: Lassa Architects (reprodução)

Viajando à Grécia

A Grécia oferece uma diversidade impressionante de atrações que podem variar significativamente, não só em termos de interesse cultural e histórico, mas também em relação à estação do ano mais apropriada para visitá-las.

Para os entusiastas da história e da arqueologia, visitar sítios arqueológicos como a Acrópole de Atenas, o antigo oráculo em Delfos, ou o majestoso Teatro de Epidauro, é mais agradável durante a primavera ou o outono.

Nessas estações, o clima mais ameno facilita as caminhadas pelos extensos terrenos destes complexos antigos, e as temperaturas mais frescas tornam a experiência de explorar ao ar livre mais confortável.

Cidades como Atenas e Tessalônica, ricas em patrimônio histórico e museus, também são mais acessíveis e menos lotadas fora do pico do verão, permitindo uma exploração mais tranquila e profunda.

Por outro lado, se o objetivo da viagem é desfrutar das idílicas ilhas gregas e suas praias, o verão é indiscutivelmente a melhor época. Durante os meses de junho a agosto, o clima quente proporciona o cenário perfeito para dias ensolarados na praia e noites que facilmente se tornam memoráveis.

Destinos como Santorini, Mykonos e Creta brilham especialmente no verão, com águas azuis (cristalinas) e vida noturna, atraindo visitantes em busca de sol, mar e festa.

Portanto, entender seus interesses pessoais e o que cada região da Grécia tem a oferecer em diferentes épocas do ano é essencial para planejar uma viagem que seja gratificante e adaptada ao seu estilo de turismo.

Isso garante que você aproveite ao máximo cada momento, seja maravilhando-se com as antigas ruínas em um clima agradável ou mergulhando nas águas refrescantes do Mediterrâneo sob o sol de verão.

A partir de agora, você confere as cidades em que lugares incríveis passaram aqui pelas páginas do Dona Arquiteta:

Agia Efimia

Agia Efimia é uma charmosa vila de pescadores localizada na costa nordeste da ilha de Cefalônia, na Grécia.

Com ritmo mais sossegado, a vila oferece uma atmosfera acolhedora e é um exemplo pitoresco de urbanismo mediterrâneo.

A vila foi quase totalmente reconstruída após o devastador terremoto de 1953, o que adiciona um toque de modernidade ao seu caráter tradicional.

O turismo em Agia Effimia é enriquecido por suas casinhas coloridas e tavernas à beira-mar que exibem a arte local, tanto na arquitetura quanto na culinária. A vila é cercada por praias de águas cristalinas e enseadas isoladas.

Agia Effimia serve como um ponto de partida conveniente para explorar a famosa Caverna e o Lago de Melissani, uma maravilha geológica grega.

Onde ficar em Agia Effimia

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Amaliada

Amaliada, é uma cidade que combina uma atmosfera pacata com uma rica história. Amaliada oferece um cenário urbano que reflete as transições históricas da região, com influências que datam desde a antiguidade até a era moderna.

A cidade foi fundada no século XIX e rapidamente se desenvolveu devido à sua localização estratégica perto de importantes sítios arqueológicos, como o de Elis (sede dos antigos jogos olímpicos).

Amaliada é conhecida por sua praça central vibrante, onde a vida local se desenrola diariamente. A praça é rodeada por cafés e lojas que utilizam a sombra de árvores antigas, criando um espaço público que é tanto funcional quanto esteticamente agradável.

Onde ficar em Amaliada:

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Antíparos

Antíparos é uma pequena ilha do arquipélago das Cíclades, na Grécia, conhecida pelo cenário de beleza e tranquilidade.

A ilha é famosa por suas casas caiadas de branco, que se destacam no azul intenso do mar Egeu, representando bem o estilo clássico do minimalismo cíclade e o uso eficaz de cores e formas simples para criar estética de impacto.

Estas características arquitetônicas são complementadas por ruas estreitas e sinuosas, que adicionam um charme peculiar à experiência de explorar a ilha.

Além de sua beleza arquitetônica, Antíparos é rica em história, com vestígios de civilizações antigas, incluindo um castelo veneziano do século XV que ainda preserva parte de suas estruturas originais. Este patrimônio histórico proporciona uma camada adicional de interesse para aqueles fascinados pela evolução das práticas de construção e urbanismo através dos séculos.

Onde ficar em Antíparos:

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Atenas

Atenas, a capital da Grécia, é uma cidade que oferece uma combinação vibrante de história antiga e dinamismo urbano moderno. Para entusiastas e profissionais de arquitetura e design, Atenas é um laboratório ao vivo, onde podem explorar influências clássicas e contemporâneas lado a lado.

O coração histórico de Atenas é dominado pela Acrópole, uma antiga cidadela localizada no topo de uma rocha que serve como um dos mais emblemáticos símbolos da civilização clássica grega.

Através da arquitetura do Partenon, o Erechtheion e outros templos, você percebe (e se impressiona) com a mestria dos antigos gregos no uso de proporções e perspectiva, elementos que continuam a influenciar o design moderno.

Descendo da Acrópole, a cidade se desdobra numa série de bairros que oferecem diversidade de experiências. Bairros como Plaka, com suas ruas estreitas e casas neoclássicas, e Monastiraki, conhecido por seu vibrante mercado de pulgas, manifestam a riqueza cultural da cidade.

<Card

Mini roteiro em Atenas: sob nosso olhar

Conheça nossas dicas de Atenas

Onde ficar em Atenas

Compras e passeios em Atenas:

Onde comer em Atenas

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Corfu

Corfu é uma ilha grega no Mar Jônico. Sua arquitetura reflete uma rica história de dominação estrangeira, com influências notáveis dos venezianos, franceses e britânicos.

Isso fica mais evidente em certos edifícios públicos, fortificações e igrejas, que exibem uma variedade de estilos. O Liston, por exemplo, uma rua proeminente em Corfu, é alinhada com arcadas que remontam ao período napoleônico francês — foram inspiradas nas ruas de Paris.

Corfu é também conhecida por suas paisagens pitorescas, desde aldeias de montanha até exuberantes olivais e praias de areia. Esses elementos naturais influenciam o design local, em que utilização de materiais naturais e a integração da construção no ambiente natural são práticas comuns.

A arte se faz presente na vida cotidiana de Corfu através de festivais e eventos culturais que celebram tanto a herança local quanto as influências externas. A ilha possui uma vibrante cena musical e artística, com eventos que vão desde concertos de música clássica até exposições de arte contemporânea.

Onde ficar em Corfu

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Heraklion

Heraklion é capital de Creta e palco onde se cruzam diversos momentos culturais, desde a civilização minoica, passando pelas influencias venezianas e então seu momento pós independência.

Um dos principais destaques arquitetônicos de Heraklion é a fortaleza de Koules, que domina o porto com sua imponente estrutura veneziana. Perto dali, o Arsenali Veneziano, antigos estaleiros, também marca a rica herança marítima da cidade.

O centro urbano de Heraklion é um labirinto de ruas estreitas e praças animadas, exemplificando o design urbano que combina funcionalidade com áreas de lazer. A Morosini Fountain, localizada na praça central, é um ponto de encontro popular e um excelente exemplo de como os espaços públicos são integrados à vida da cidade.

O Museu Arqueológico de Heraklion oferece uma janela para o passado minoico com tesouros (em especial afrescos de Knossos). Esta herança cultural é visível não só nos museus, mas também na vida cotidiana da cidade, com galerias de arte moderna e eventos culturais.

Essa mistura de herança histórica com a vitalidade de uma cidade moderna faz de Heraklion um lugar onde o estudo da arquitetura e do design pode ser profundamente enriquecido pela experiência direta com seu ambiente urbano e cultural.

Onde fazer compras em Heraklion:

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Kea

Kea, conhecida também como Tzia, é uma ilha grega situada no arquipélago das Cíclades, próxima ao continente. Apesar de sua proximidade com Atenas, Kea mantém uma atmosfera de tranquilidade, com uma beleza natural e inúmeros vilarejos.

A arquitetura de Kea é marcada por uma característica distinta das Cíclades: casas de pedra com telhados de cerâmica vermelha, diferentes das típicas casas caiadas encontradas na maior parte das outras ilhas do arquipélago.

Essas construções, juntamente com as ruas pavimentadas e becos estreitos, fornecem um belo exemplo de adaptação da arquitetura, onde formas tradicionais foram ajustadas às condições climáticas e topográficas locais.

Kea é uma ilha que oferece um equilíbrio entre retiro e exploração cultural, sendo um local sereno num contexto menos turístico e mais autêntico.

Onde ficar em Kea

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Kos

Kos é uma ilha grega do Dodecaneso, conhecida por ser o berço de Hipócrates, o pai da medicina. Sua antiga herança é vista em seus vários sítios arqueológicos.

A arquitetura de Kos é uma tapeçaria de influências históricas, com vestígios de civilizações grega, romana, otomana e italiana. O centro histórico de Kos, por exemplo, exibe uma mistura fascinante de estilos arquitetônicos, desde as antigas ruínas do Ágora até a imponente Fortaleza dos Cavaleiros de São João, uma fortificação que data do período medieval.

Além dos sítios históricos, Kos é conhecida por suas praias pitorescas e suas paisagens naturais. Encontramos nelas vários ambientes inspiradores para aqueles interessados em design sustentável e integração de elementos naturais.

A ilha também promove uma cena artística e cultural vibrante, com eventos e festivais que celebram tanto a tradição local quanto influências modernas. O festival de Hipócrates, por exemplo, é uma celebração anual que inclui música, dança e apresentações teatrais, refletindo a dinâmica cultural da ilha.

Onde ficar em Kos

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Magnésia

Magnésia, localizada na região central da Grécia, é uma área de grande importância histórica. A região é conhecida por sua diversidade geográfica que inclui montanhas majestosas, costas, rica flora e fauna.

Um dos destaques arquitetônicos de Magnésia é a cidade de Volos, um dos maiores portos marítimos da Grécia. Volos é famosa por seu planejamento urbano que incorporou elementos modernos e tradicionais.

A cidade abriga uma série de edifícios neoclássicos, bem como modernas construções que refletem a evolução do design urbano na região.

Além de Volos, Magnésia é também o lar de Pelion, uma península que é frequentemente referida como um dos lugares mais belos da Grécia.

Pelion é notável por suas aldeias tradicionais, onde as técnicas de construção antigas ainda são preservadas. As casas de Pelion são construídas com pedras locais e madeira. Tais casas são famosas por seus telhados de pedra e varandas de madeira bem decoradas.

A região também é rica em sítios arqueológicos, como os antigos teatros e templos. São locais que inspiram reflexões sobre como as civilizações passadas interagiam com seus ambientes e utilizavam os recursos disponíveis para criar estruturas duradouras e significativas.

Onde ficar:

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Mikonos

Mykonos é uma das ilhas mais populares do arquipélago das Cíclades. É famosa, principalmente, por suas praias.

Típicas da região, encontramos por lá casas caiadas de branco com portas e janelas de cores vivas (geralmente azul ou verde para favorecer o azul profundo do mar Egeu). Esta paleta de cores não é apenas estética, pois tem influência na temperatura interna das construções — uma adaptação inteligente ao clima quente e ensolarado da região.

As igrejas de Mykonos, pequenas e frequentemente adornadas com cúpulas de um azul vívido, pontuam a paisagem, oferecendo pontos de interesse visual e espiritual. Além disso, os famosos moinhos de vento da ilha, embora não mais em operação, permanecem como símbolos icônicos, lembrando a importância histórica dessas estruturas na economia local.

No coração de Mykonos, a área conhecida como Chora é um labirinto de ruas estreitas e sinuosas. Este design, pensado para confundir piratas nos séculos passados, hoje serve para criar um espaço urbano que encoraja a exploração e a descoberta, oferecendo surpresas agradáveis em cada esquina, desde boutiques exclusivas até galerias de arte e cafés acolhedores.

Onde comer em Mykonos:

Onde ficar em Mykonos:

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Santorini

Com visão favorecida do Egeu, casas caiadas de branco e igrejinhas simpáticas de cúpulas azuis, Santorini é um dos destinos mais fotogênicos da Grécia.

A arquitetura de Santorini é marcada por suas construções encrustadas nas falésias vulcânicas, com muitas das casas e hotéis escavados diretamente nas rochas, criando as icônicas “cavernas” habitáveis.

É uma técnica milenar que maximiza o espaço disponível em uma ilha montanhosa e oferece isolamento térmico natural. É graças a ela que encontramos interiores frescos durante os meses quentes de verão e aquecidos no inverno.

O planejamento urbano de Santorini é cuidadosamente desenhado para valorizar as vistas espetaculares do mar. As cidades de Fira e Oia são exemplos perfeitos de como a arquitetura pode realçar a beleza natural do ambiente, com terraços e varandas voltados para o oeste, proporcionando vistas perfeitas do pôr do sol sobre a caldeira.

Onde ficar em Santorini:

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Sérifos.

Sérifos é mais uma ilha do arquipélago das Cíclades na Grécia. É um refúgio menos conhecido, que ainda preserva seu charme rústico e atmosfera tranquila.

A arquitetura de Sérifos é um belo exemplo da simplicidade cíclade, com casas caiadas de branco encravadas em colinas áridas. Estas construções, frequentemente adornadas com janelas e portas azuis, refletem uma adaptação perfeita ao clima quente e ventoso da região.

Um dos pontos arquitetônicos notáveis de Sérifos é a sua antiga capital, construída estrategicamente no topo de uma colina.

Além de sua arquitetura, Sérifos é famosa por suas tradições artesanais, que incluem tecelagem e cerâmica. São práticas culturais que têm sido preservadas ao longo das gerações.

A vida social em Sérifos é marcada por um ritmo relaxado, com pequenos cafés e tavernas espalhados pela ilha, onde os visitantes podem desfrutar de pratos locais enquanto absorvem o ambiente sereno. Sérifos é, portanto, um lugar onde a arquitetura e a arte se fundem com a vida cotidiana, oferecendo um ambiente inspirador e acolhedor para todos que a visitam.

Onde ficar em Sérifos

PUBLICIDADE

FIM DA PUBLICIDADE

Festivais de arquitetura e design na Grécia

The Architect Show - evento de arquitetura na Grécia
Foto: The Architect Show (reprodução)

O principal evento voltado à designers e arquitetos no país é o The Architect Show. Apesar de ser razoavelmente recente (sua primeira edição foi em 2018), já se tornou referência.

O evento é voltado especialmente para profissionais e estudantes da área, reunindo diversos expositores de materiais e tecnologias de construção — todos pautados pela inovação e sustentabilidade.

O evento acontece no final do ano, no começo de dezembro. Em 2024, está agendado para acontecer nos dias 7 e 8.

referências

*Atenção: Preços tomam como base a data de redação deste conteúdo. Podem sofrer alterações a qualquer momento e sem aviso prévio.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top